Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Carol Pascoal - Passagem de Som Por Blog Dicas e novidades sobre o universo musical.

Shows para conferir na véspera e no feriado de quarta (20)

Bobby Womack e Emicida – 19 de novembro, no HSBC Brasil Sem dúvida, o Back2Black é um dos festivais mais legais e antenados do país. Pena que aconteça no Rio de Janeiro. Uma versão míni, contudo, volta a ter espaço na agenda paulistana (em 2012, a edição daqui não ocorreu). Na terça (19), a lenda […]

Por Leonam Bernardo Atualizado em 27 fev 2017, 00h17 - Publicado em 16 nov 2013, 08h00
Bobby Womack: ícone se apresenta no dia 19 de novembro (Foto: Jamie-James Medina)

Bobby Womack: ícone do soul se apresenta no dia 19 de novembro (Foto: Jamie-James Medina)

Bobby Womack e Emicida – 19 de novembro, no HSBC Brasil
Sem dúvida, o Back2Black é um dos festivais mais legais e antenados do país. Pena que aconteça no Rio de Janeiro. Uma versão míni, contudo, volta a ter espaço na agenda paulistana (em 2012, a edição daqui não ocorreu). Na terça (19), a lenda do soul Bobby Womack, de 69 anos, sobe ao palco do HSBC Brasil para representar a programação do evento carioca. Os últimos dois anos foram de notícias fortes para o americano, intérprete dos clássicos Lookin’ for a Love e Across 100th Street. Após dezoito anos de hiato fonográfico, ele lançou o elogiado disco The Bravest Man in the Universe (2012), coproduzido pelo vocalista do Blur, Damon Albarn. Womack anunciou ainda que estava curado de um câncer de cólon. Mas no começo de 2013 passou a ter dificuldade para se lembrar das letras das canções: foi diagnosticado com Alzheimer. Trata-se da primeira visita do soulman à cidade. E praticamente uma chance única. O rapper Emicida também está escalado para a ocasião. Ele mostra faixas do ótimo trabalho O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui. Ingressos, R$ 70,00 a R$ 350,00.

Comemoração do Dia da Consciência Negra – 19 e 20 de novembro, no Vale do Anhangabaú 
Organizada pela Secretaria de Estado da Cultura, a celebração tem programação em dois dias. Na terça (19), sobem ao palco Aláfia, que conta com a participação especial de Lurdez da Luz e Lews Barbosa,  Izzy Gordon, Originais do Samba e Arlindo Cruz. Na quarta (20), o grupo Turma do Pagode está confirmado. Grátis.

Almir Sater – 20 de novembro, no Teatro Anhembi Morumbi
Virtuoso violeiro e compositor nascido no Mato Grosso do Sul, Almir Sater se exibe em uma grande casa depois de fazer shows esgotados no Sesc Belenzinho. Ele não muda muito o repertório, em que repassa sua fértil carreira. Ao lado de um quarteto e uma cantora de apoio, entoa Um Violeiro Toca, Moreninha Linda e Trem do Pantanal. Ingressos: R$ 20,00.

CocoRosie – 20 de novembro, no Cine Joia
Formado pelas irmãs americanas Sierra e Bianca Casady, o duo faz show baseado no disco Tales of A Grass Widow. Ingressos: R$ 120,00 a R$ 160,00.

Continua após a publicidade

Baloji e Bixiga 70 – 20 de novembro, no Sesc Vila Mariana
O rapper congolês é mais uma atração do festival carioca Back2Black que conseguiu dar uma esticadinha até São Paulo. Por aqui, Baloji, que significa “bruxo”, faz show baseado em seu segundo disco, Kinshasa Succursale. A big band paulistana Bixiga 70 esquenta a noite com os temas instrumentais do álbum homônimo. Ingressos: R$ 32,00.

Bruna Caram – 20 de novembro, no Sesc Ipiranga
Paulista de Avar , Bruna desovou, em 2012, Será Bem-Vindo Qualquer Sorriso, que tem bons momentos nas composições alheias. Ela exibe versões para Especialmente Criativa (Mallu Magalhães) e Flor do Medo (Djavan). Ingressos: R$ 20,00.

concha_buika_divulgacao_tom_jazz

Buika: cantora faz show no Tom Jazz (Foto: Divulgação)

Buika – 19 e 20 de novembro, no Tom Jazz 
Escalada para cantar no festival carioca ­Back2Black, a cantora garantiu duas datas por aqui. Talvez o público não conheça a artista pelo nome, mas quem assistiu ao filme A Pele que Habito (2011), de Pedro Almodóvar, deve recordar de duas canções da intérprete que fizeram parte da trilha: Por el Amor de Amar e Se Me Hizo Facil. Nascida na Espanha, Buika é filha de pais africanos e morou em Miami. Essa trajetória pessoal se inseriu na carreira no formato de referências, que incluem flamenco, elementos das músicas cubana e africana. O espetáculo toma como base o CD La Noche Más Larga (2013). Ingressos: R$ 220,00.

Pagode da 27 – 20 de novembro, no Sesc Pinheiros
Fundado em 2005 no bairro do Grajaú, na Zona Sul, o tradicional encontro de sambistas tornou-se um evento cult nos últimos tempos (atrai pessoas de todos os cantos da cidade). Durante as tardes de domingo, além de clássicos de Bezerra da Silva e Dona Ivone Lara, a roda abre espaço para novos compositores mostrarem as suas criações. Os doze instrumentistas fazem um show com músicas do disco Filhos da Favela. Além da faixa-título, aparecem no repertório Mãe dos Orixás e Visão do Morro. Grátis.

Zélia Duncan – 20 de novembro, no palco externo do Auditório Ibirapuera
A cantora repassa o disco Tudo Esclarecido, no qual gravou composições de Itamar Assumpção. A intérprete expressa perfeitamente os sentimentos sugeridos pelas canções e vai do sarcasmo ao desprezo em um dos melhores shows nacionais do ano. Pontuam o repertório Nego Dito, Leonor e Milágrimas. Grátis.

Continua após a publicidade
Publicidade