Clique e assine por apenas 5,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

Whey protein não é água!

Com certeza você já ouviu falar neste nome: whey protein. Em academias e revistas ligadas à beleza ele tem sido assunto constante: Quer emagrecer? Tome whey protein. Quer acabar com a flacidez? Whey protein resolve. Quer ficar sarada ou sarado? Vai de whey. Mas será mesmo que o suor e esforço do dia a dia […]

Por VEJA SP - Atualizado em 26 fev 2017, 22h38 - Publicado em 28 fev 2014, 12h51

Com certeza você já ouviu falar neste nome: whey protein. Em academias e revistas ligadas à beleza ele tem sido assunto constante: Quer emagrecer? Tome whey protein. Quer acabar com a flacidez? Whey protein resolve. Quer ficar sarada ou sarado? Vai de whey.

Mas será mesmo que o suor e esforço do dia a dia de malhação e uma alimentação equilibrada podem simplesmente ser substituídos por um pozinho que nem gostoso é?

whey

A resposta definitivamente é NÃO!!! Whey pode sim fazer bem, mas não é para qualquer um e seu uso indiscriminado por trazer sérios prejuízos à saúde.

Vamos começar por um raciocínio simples: se você comer carboidratos em excesso, ou seja, uma quantidade maior de pão do que o que seu corpo precisa, ele joga fora esse excesso? Nãããoo, o excesso vira gordura localizada. E se você comer em excesso gordura?  Idem, vai para o estoque também! Com a proteína não é diferente, o excesso é também armazenado no tecido adiposo e o whey protein nada mais é que proteína, ou seja, se o seu corpo não precisa dela, você terá um aumento das gordurinhas e com certeza esse não é o objetivo de ninguém! Mas esse é o menor dos danos que o excesso de proteína traz. A sobrecarga renal definitivamente é o pior deles.

Continua após a publicidade

Para ficar claro, whey protein não contém esteroides ou anabolizanates, ou seja, não afeta fígado, é um suplemento alimentar de proteína. Mas nem por isso seu uso sem orientação é isento de riscos.

Whey protein é a proteína do soro do leite, sendo que essa proteína possui baixo peso molecular e alto valor biológico, ou seja, é muito bem aproveitada pelo nosso organismo. Como toda proteína é formada por aminoácidos, o whey tem como característica apresentar em sua composição todos os aminoácidos necessários para a síntese protéica e por isso pode sim gerar crescimento muscular e definição, mas para tanto é preciso que tenha ocorrido quebra nas fibras musculares, ou seja, precisa ter treinado pesado!  Simplesmente treinar pouco e tomar o whey não resolve nada.

Logo, o uso indiscriminado pode levar ao aumento de tecido adiposo e também a problemas renais!

* * *

Acompanhe também os blogs:
+ Na Academia, por Raquel Salvadori
+ Corrida, por Marcos Paulo Reis

Continua após a publicidade
Publicidade