Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

Se você não tem doença celíaca, não deve excluir o glúten da sua dieta!

O tema a ser discutido hoje é muito falado por ai, mas a verdade é que muitos não sabem de fato o que é a doença celíaca e o porque de terem que cortar o glúten da sua dieta. Para começar vamos entender o que é o glúten: ele é uma proteína e esta presente […]

Por Tatiane Rosset Atualizado em 26 fev 2017, 21h35 - Publicado em 4 jul 2014, 16h18

pc3a3es2

O tema a ser discutido hoje é muito falado por ai, mas a verdade é que muitos não sabem de fato o que é a doença celíaca e o porque de terem que cortar o glúten da sua dieta.

Para começar vamos entender o que é o glúten: ele é uma proteína e esta presente em alimentos como trigo, aveia, centeio, malte e cevada. A intolerância ao glúten é algo que vai durar a sua vida toda e a doença celíaca aparece nos indivíduos que têm uma predisposição genética. É mais comum que ela apareça quando o indivíduo ainda é criança, mas ela também pode se manifestar em adultos. Os sintomas variam de pessoa para pessoa, mas podemos citar diarreia, intestino preso, emagrecimento, atraso no crescimento em crianças e bebês, distensão abdominal, dores abdominais, vômito, falta de apetite, entre outros.

Para tratar esses sintomas o paciente deve excluir completamente alimentos que contenham glúten e checar sempre as embalagens de produtos industrializados.

Mas e quem não é celíaco e tira o glúten da dieta para emagrecer? A restrição dos alimentos pode sim ajudar na perda de peso, mas por restrição calórica! Até o momento não existe nenhum estudo que comprove que o glúten cause inflamação ou ganho de peso em pacientes não celíacos e a moda de tirar o glúten da dieta não é uma boa ideia se você não é intolerante, já que essa dieta restringe vários alimentos importantes para nossa saúde.

É evidente que de um dia para o outro não houve um surto de intolerantes ao glúten, mas sim de indivíduos que querem perder peso e estão utilizando esse método de exclusão. Vamos lá, você que não é intolerante não precisa se privar de tantos alimentos simplesmente para perder peso — faça uma reeducação alimentar e coma de tudo de forma equilibrada e saudável.

Alguns pacientes relatam melhora na digestão e gases ao cortar o glúten, o que de fato pode acontecer.  A explicação? Menor consumo de carboidrato, em especial refinados, que fermentam bastante. Além disso, um menor consumo de industrializados que são ricos em corantes, conservantes, acidulantes e estabilizantes e são de fato nocivo a saúde quando ingeridos descontroladamente.

Continua após a publicidade

Falando agora com indivíduos que, de fato, são intolerantes. Veja o que vocês podem comer tranquilamente:

Cereais: Arroz e milho

Farinhas: Mandioca, arroz, milho, fubá e féculas

Gorduras: Óleoas e margarinas

Frutas: Todas in natura e também em forma de sucos

Laticínios: Leite, manteiga, queijos e seus derivados

Hortaliças e leguminosas: Folhas, cenoura, tomate, vagem, feijão, soja, grão de bico, ervilha, lentiha, batata, mandioca e outros

Carnes e ovos: Aves, carne suína, carne bovina, caprinos, peixes, frutos do mar.

Continua após a publicidade
Publicidade