Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

É possível deixar de fumar sem engordar?

É verdade que existe uma forte tendência, mas engordar ou não ao parar de fumar irá depender dos cuidados e hábitos de cada um. Estudos apontam que, em média, as pessoas que param de fumar ganham de dois a cinco quilos. Geralmente isso ocorre nos primeiros quatro a seis meses e a partir daí, há […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 18h32 - Publicado em 23 fev 2015, 16h32

cigarro-alimentacao

É verdade que existe uma forte tendência, mas engordar ou não ao parar de fumar irá depender dos cuidados e hábitos de cada um.

Estudos apontam que, em média, as pessoas que param de fumar ganham de dois a cinco quilos. Geralmente isso ocorre nos primeiros quatro a seis meses e a partir daí, há um ajuste tanto físico e metabólico, quanto psíquico, e a tendência é do peso se estabilizar e até diminuir.

+ Dicas de aperitivos para curtir o verão sem prejudicar a dieta

Esse ganho de peso pode estar associado a diversos fatores, como redução de metabolismo, melhora do olfato e do paladar ,o que faz com que aumente o prazer em se alimentar. Além disso, a nicotina diminui o apetite e faz com que o fígado libere estoques de carboidrato chamado glicogênio, levando a um leve aumento no nível de açúcar no sangue. Sem nicotina, o indivíduo pode sentir mais fome. Essa substância também aumenta o metabolismo levando a maior queima de calorias. Após fumar um cigarro, ele pode aumentar imediatamente fazendo com que o coração bata dez a vinte vezes a mais por minuto. Porém, todos devemos concordar que esta não é uma maneira saudável de queimar calorias, já que os prejuízos e riscos associados ao fumo já estão bem estabelecidos.

Continua após a publicidade

+ Fitosteróis x diminuição do colesterol

O fumo expõe o indivíduo a mais de 4000 substâncias químicas nocivas, sendo que aproximadamente quarenta delas comprovadamente causam câncer. Homens têm em torno de vinte vezes mais chances de desenvolver câncer de pulmão, e mulheres doze vezes mais. Além disso, há importante aumento no risco de desenvolver doenças cardíacas, derrame, enfisema, bronquite crônica, etc. Sem dúvida vale a pena deixar todos esses riscos de lado, mesmo que exista uma chance de aumentar alguns quilos.

+ As vantagens dos alimentos integrais

É importante lembrar que esse aumento de peso pode ser evitado usando o bom senso, seguindo dieta equilibrada, praticando exercícios físicos, o que irá reacelerar seu metabolismo, cuidando do emocional e, em alguns casos, usando medicações prescritas pelo médico.

Seguem algumas dicas do ponto de vista alimentar:

 Capriche nos palitos de legumes como cenoura pepino e salsão.
 Use balas e chicletes sem adição de açúcar.
• Aumente a ingestão e líquidos, em especial de chá verde, que possui alto potencial antioxidante.
• Coma pequenos lanches a base de alimentos integrais, como bolachas integrais, torradas integrais, grissinis integrais e barras de cereais a cada duas ou três horas. Nunca fique muito tempo sem se alimentar.
• Prefira alimentos de baixa gordura e bebidas pouco calóricas.
• Evite o consumo de álcool.
• Diminua a frequência de ingestão de alimentos ricos em gorduras e açúcares .
• Capriche na canela e gengibre! Eles ajudam no metabolismo e reduzem o apetite!
• Leite, banana e iogurte são boas fontes de triptofano, que aumentam sensação de bem-estar e saciedade!

Continua após a publicidade

Publicidade