Vizinhos reclamam de sujeira de bar famoso : “Rua virou bueiro”

Cão Véio, que tem entre seus sócios Henrique Fogaça, é acusado de descartar gordura numa via de Pinheiros

O Cão Véio, em Pinheiros, tem sido acusado por vizinhos de cometer uma prática nada ecológica: descartar restos de gordura de cozinha na rua. O bar tem entre os sócios o chef Henrique Fogaça, conhecido por ser jurado do reality show MasterChef Brasil, exibido pela Band, e também o músico Badauí, vocalista da banda CPM 22.

Em vídeo, o jornalista Ricardo Iunes mostra o meio-fio da Rua João Moura, onde fica o bar, repleta de um material turvo e amarelado, que lembra gordura. Vizinho do bar, Iunes fez a denúncia em sua conta pessoal do Facebook e também no grupo de Facebook de VEJA SÃO PAULO.

Jogados pelo ralo ou na rua, óleos e gorduras impactam o meio-ambiente. Além de entupir canos e causar refluxo no sistema de esgoto, podem poluir a água

Vídeo mostra poça de gordura na rua

Vídeo mostra poça de gordura na rua (Reprodução/Facebook/Veja SP)

”Esse problema é recorrente, acontece há mais de um ano”, garantiu Iunes ao Notas Etílicas. “Quase a rua inteira reclama disso.” Segundo ele, os resíduos descem pela Rua Teodoro Sampaio e alcançam outros endereços. “Vai tudo até a Benedito Calixto”, queixa-se o jornalista, em referência à praça que fica a cerca de 300 metros do Cão Véio.

Junto do vídeo, ele escreveu: “Quase todos os dias o restaurante e bar Cão Véio despeja toda a sua gordura da cozinha no meio fio da Rua João Moura. Já mandei mensagem para o proprietário Henrique Fogaça e nada foi resolvido. A nossa rua virou um grande bueiro aberto depois da chegada do Cão Véio.”.

Assista ao vídeo:

“Não pode isso. Vou ver o que está acontecendo”, disse o sócio Fogaça de Amsterdã, onde está nesse momento, ao editor sênior Arnaldo Lorençato. Depois de conversar com a equipe do bar, o chef conta que a justificativa é um entupimento. “Já estão resolvendo”, acrescentou.

O gerente do bar, Marcel Akira, enviou para mim alguns comprovantes de coleta de óleo e de limpeza periódica da coifas. Segue a posição dele: “não temos o porquê descartar gordura na rua, temos contrato com empresa de recolhimento e reciclagem ambiental de óleo e gordura. Ainda estou tentando descobrir se houve algum incidente durante a limpeza da coifa ou caixa de gordura, mas classificar o fato como prática frequente é injusto é um tanto inconsequente.”

Quer mais dicas? Siga minhas novidades no Instagram @sauloy.

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha. É só clicar aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s