Clique e assine por apenas 5,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Chimichurri Parrilla é um bar para quem ama carne; leia a crítica

No espaço com jeito de boteco, cortes ao estilo argentino são preparados na brasa

Por Saulo Yassuda - Atualizado em 20 set 2019, 10h51 - Publicado em 20 set 2019, 06h00

O nome não nega. O Chimichurri Parrilla tem pegada argentina. E está mais para botequim, com serviço-simpatia e mesas na calçada, do que para churrascaria classicona. A grelha é a alma do lugar, assim como em uma leva de bares carnívoros surgida nos últimos meses.

Nos fundos do salão, sobre a grade inclinada, os sócios Tomás Peñafiel, argentino que já trabalhou no Underdog, em Pinheiros, e o paulistano Gabriel Toledo preparam bons cortes bovinos.

Choripán: sanduíche clássico feito com linguiça da casa Ligia Skowronski/Veja SP

A entraña (R$ 39,00), naco muito saboroso do diafragma, é servida no ponto certo, molhadinha, ao lado de legumes chamuscados. Antes do bife, petiscar é quase compulsório.

Diferentes das que comumente se encontram na cidade, as empanadas são fritas e têm massa dourada, com recheios de carne picada na faca, pimentão, azeitona, passas, ovo e bastante cebola e de mussarela, tomate assado e pesto (R$ 9,00 cada uma). Chegam pelando!

 

O choripán, tradicional sanduíche de linguiça, vai no pão com o embutido feito na casa ao molho de chimichurri fresco (R$ 20,00).

A ala líquida é simples e muito típica. Tem a aguada cerveja Quilmes (R$ 33,00, 1 litro), tomada aos litros na região do rio da Prata, e vinhos de cepas idolatradas no país vizinho, como a malbec e a bonarda (a partir de R$ 78,00).

Chimichurri Parrilla
Avenida Professor Alfonso Bovero, 730, Perdizes, tel. 3871-9373.
Terça a sexta das 18h às 23h; sábado a partir das 13h; domingo das 12h30 às 17h; fecha segunda.
Clique aqui para saber todos os detalhes.

Avaliação: BOM (três estrelas)

Continua após a publicidade

Confira o cardápio:

Divulgação/Divulgação

 

 

 

 

 

 

 

Quer mais dicas? Siga minhas novidades no Instagram @sauloy.

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha. É só clicar aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade