Clube Blue Note oferece boa música e drinques; leia a crítica

A casa de Jazz que tem como vista a Avenida Paulista é a novidade na cidade

As cortinas se fecham e a vista para a avenida Paulista some. No teto, as luzes se apagam, dando lugar às velas e aos holofotes azuis direcionados ao palco. É hora do show no Blue Note. Criada em Nova York em 1981, a casa de jazz tem satélites em países como Japão e Itália e, desde fevereiro, está também na varanda do 2º andar do Conjunto Nacional. Além de desfrutar shows do ritmo natural de Nova Orleans, o público assiste sentado a apresentações de MPB e bossa nova.

Poboy: ciabatta com lula e camarão bem crocantes ao vinagrete de maçã verde

Poboy: ciabatta com lula e camarão bem crocantes ao vinagrete de maçã verde (Clayton Vieira/Veja SP)

O tablado pouco acima do nível do salão traz um clima intimista até quando sobem ao palco estrelas como o pianista americano Robert Glasper e o compositor e cantor Toquinho. Na varanda, os sons variam dos produzidos por DJs aos que compõem a “sinfonia” da avenida — leia-se: ônibus, carros e mesmo artistas de rua. De quarta a domingo, a noite é dividida em dois sets, com nomes convidados e ingressos que vão de R$ 40,00 a R$ 200,00.

Negroni, do Blue Note

Negroni, do Blue Note (Clayton Vieira/Divulgação)

Às terças, o couvert de R$ 20,00 para ouvir a banda residente é opcional. Em qualquer um dos ambientes, saboreia-se o poboy (R$ 42,00), ciabatta com lula e camarão bem crocantes ao vinagrete de maçã verde. Entre os pratos aparecem clássicos de outros tempos, como o filé-mignon à diana (R$ 58,00), servido ao molho madeira com arroz à piemontese, que leva cogumelo e ervilha. Quem comanda o preparo dos drinques é o experiente Derivan Ferreira de Souza. Para sabores clássicos, fique com o negroni (R$ 38,00). Doce e frutado, o gim-tônica blue note (R$ 35,00) reúne bitter de hibisco, chá de frutas vermelhas, zimbro e laranja-baía.

Avaliação: MUITO BOM (quatro estrelas)

Clique para conferir o cardápio:

 (Divulgação/Divulgação)

 

 

 

 

Quer mais dicas? Siga minhas novidades no Instagram @sauloy.

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha. É só clicar aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s