Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Armazém Tibiriçá, Jiló do Periquito e outras perdas boêmias

Veja a lista de bares fechados no último ano

Por Saulo Yassuda 1 nov 2017, 15h30

Não tá fácil pra ninguém. No mundo gastronômico de São Paulo tão dinâmico, muitas casas chegam e outras tantas se vão. No último mês, ao menos duas perdas aos boêmios: Armazém Alvares Tibiriçá e Jiló do Periquito.

Não durou nem três anos a vida do Armazém Alvares Tibiriçá. O bar, que recebia um público que gosta de novidade,  foi um dos responsáveis por dar um ar de modernidade à região da Santa Cecília. Fechou as portas no mês passado.

“Venceu o contrato do aluguel, e o proprietário do imóvel não facilitou a renovação”, afirma o sócio Tibiriçá Martins, o Tibira. “Preferi entregar o ponto.” O empresário continua com o Central Caos, de ambiente kitsch, na vizinha Campos Elísios.

O sanduba de pernil na baguete integral do Jiló do Periquito: agora, só na memória Clayton Vieira/Veja SP

Teve menos tempo de vida o Jiló do Periquito, que ficou no Jardim Paulista. Surgido em março deste ano, o boteco funcionou no imóvel que era da filial paulistana do Aconchego Carioca e tinha dois sócios em comum com a casa do Rio.

“Não estava rolando naquele ponto. Estamos avaliando o que fazer”, me contou o sócio Edu Passarelli. Ele disse que vai se dedicar mais ao Goela Bar, aberto há alguns meses na Rua Belmiro Braga, na Vila Madalena, com outros sócios.

Aproveito a deixa para publicar a lista de bares que avaliávamos no especial VEJA COMER & BEBER de São Paulo e que fecharam nos últimos meses.

Aconchego Carioca
Aé Sagarana
Bar da Dida
BOS BBQ
Dezoito Bar
Ecully Wine Bar
Hoxton
Karavelle
Pollito
Rhino Pub
Session Pub
Venga!

Tem alguma dica etílica? Comente abaixo ou mande uma mensagem (saulo.yassuda@gmail.com). Siga as novidades do blog no Instagram (@sauloy).

Continua após a publicidade
Publicidade