Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Notas Etílicas Por Saulo Yassuda Dicas, novidades e observações do mundo dos bares e das bebidas

Azucar, bar latino do Itaim Bibi, fecha as portas após 20 anos de operação

O bar-balada, que interrompeu as atividades por conta da pandemia, não deve voltar a funcionar. Proprietários buscam investidores

Por Saulo Yassuda 23 nov 2020, 13h01

Essa semana celebramos, com o lançamento do guia anual COMER & BEBER, os estabelecimentos que resistem à pandemia (conheça aqui os bares vencedores da edição especial). Mas nem por isso vamos deixar de dar notícias tristes, como o fechamento do bar AzucarUma das embaixadas da música latina em São Paulo, com 20 anos de operação, o bar entregou o ponto onde funcionava no Itaim Bibi no último dia 13.

Desde 19 de março, o bar dançante de ambientação cubana estava de portas fechadas. Mesmo com a permissão do governo para que voltasse a operar seguindo os protocolos, não reabriu“O imóvel foi concebido para ser uma casa noturna, fechada, com ar-condicionado. Antigamente, não pensávamos em ventilação natural”, explica o sócio Juan Troccoli. De acordo com o empresário, não valia a pena mudar o conceito da casa, conhecida pelas noites animadas em que o público dançava juntinho ritmos como salsa, merengue e bachata entre um mojito e outro.  

“Tínhamos a esperança de reabrir, ninguém esperava que ia acontecer o que aconteceu e que a pandemia fosse durar por tanto tempo”,  desabafou. “A gente não podia mais esperar [para reabrir do jeito que era antes], não havia um horizonte. Tínhamos custos altíssimos de funcionário e aluguel, com tudo parado.”

Azucar
O térreo virava uma pistinha: desde março sem funcionar Divulgação/Divulgação

A esperança de Troccoli é vender a marca ou até mesmo conseguir um investidor que tope levar o endereço a outro ponto. Os móveis e decoração, que contava com quadros de nomes da música cubana, como Omara Portuondo, estão guardados em um depósito. “O que restou foi a marca, que é o forte. São 20 anos de Azucar.”

Inaugurado em 2000, o Azucar fez muito sucesso em uma época em que a música latina virou moda na cidade. Resistiu no tempo e chegou a ter uma das segundas-feiras mais animadas da capital. Em 2015, passou a concentrar seus esforços apenas de quinta a sábado e manteve um público fiel, que  não deixou de ir à casa.

Conheça mais novidades no meu Instagram: @sauloyassuda

E, olha só, voltei ao Twitter: @sauloy

Valeu pela visita! Tem alguma novidade para me enviar? Meu e-mail é saulo.yassuda@abril.com.br

Assine a Vejinha a partir de 5,90 mensais

Continua após a publicidade
Publicidade