Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Segunda fase do Teatro Vivo em casa fala sobre a vida de pessoas negras

Peça Cartola’s Jazz tem inspiração em músicas e textos de pensadores pretos

Por Saulo Yassuda Atualizado em 1 jul 2021, 18h27 - Publicado em 2 jul 2021, 06h00

O projeto Teatro Vivo em Casa transmite aos sábados, sempre às 21h, peças encenadas diretamente do Teatro Vivo. A segunda fase do festival segue até o dia 10, com espetáculos que falam sobre a vida de pessoas negras. Angela Peres assina a dramaturgia de Anja, Quando Me Fiz Inteira (40min, 16 anos), dirigida por Marcos Reis, Bernardo de Assis e Clarice Niskier.

No monólogo, exibido neste sábado (3), a atriz interpreta uma mulher em um processo de autoconhecimento. No dia 10, Cartola’s Jazz (30min, livre) tem direção de Elias Andreato. O ator Guilherme Sant’Anna dá vida ao músico e poeta carioca Cartola, nascido Agenor de Oliveira (1908-1980). Músicas e textos de pensadores negros servem de base para o roteiro, com parceria de Jonatan Harold no piano. Os ingressos devem ser reservados pelo site teatrovivoemcasa.com.br.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 07 de julho de 2021, edição nº 2745

  • Continua após a publicidade
    Publicidade