Clique e assine por apenas 5,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

“Parabéns, Senhor Presidente”: vida real de Marilyn Monroe e Maria Callas

Dirigidas por Fernando Philbert, Danielle Winits e Christine Fernandes humanizam as personagens em delicadas composições

Por Dirceu Alves Jr. - Atualizado em 27 jan 2020, 10h29 - Publicado em 23 jan 2020, 13h20

A comédia dramática Parabéns, Senhor Presidente oferece ingredientes atrativos. O principal deles mexe com o imaginário dos espectadores ao mostrar um encontro da atriz Marilyn Monroe com a cantora Maria Callas no camarim de um evento em homenagem a John Kennedy, em 1962.

Escrito por Fernando Duarte e Rita Elmôr, o texto revela inseguranças e fragilidades das duas estrelas, gerando imediata identificação com o público. Marilyn (interpretada por Danielle Winits) cansou de ser vista como mero símbolo sexual, mas reafirma o estigma em cada uma de suas atitudes. Amante do presidente, ela não esconde a mágoa de, na vida real, ter virado uma coadjuvante de Jacqueline Kennedy, e exagera na bebida e nos calmantes.

+ “Floresta”: o novo espetáculo de Alexandre Dal Farra.

Callas (representada por Christine Fernandes), por sua vez, se incomoda com os críticos e reconhece que seu auge vocal se aproxima do fim. Hoje, ela ainda sofre por ter priorizado a arte e relegado a vida pessoal a um segundo plano, enfrentando problemas no relacionamento com o magnata grego Aristóteles Onassis. Dirigidas por Fernando Philbert, as atrizes alcançam um surpreendente resultado, humanizando as personagens em delicadas composições (70min). 12 anos. Estreou em 17/1/2020.

+ Teatro J. Safra. Rua Josef Kryss, 318 , Barra Funda. Sexta, 21h30; sábado, 21h; domingo, 20h. R$ 50,00 a R$ 80,00. Até 1º de março.

Continua após a publicidade
Publicidade