Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Grace Gianoukas recebe o grande público depois do sucesso de “Haja Coração”: “Seria imaturo eu ficar deslumbrada”

Na pele da poderosa Teodora Abdala, Grace Gianoukas, de 52 anos, foi descoberta por um novo público: o das novelas de televisão. O sucesso de “Haja Coração” dá sinais também no teatro. O espetáculo “Grace Gianoukas Recebe” chega ao Teatro Bradesco, no Bourbon Shopping, nos dias 30 e 31, depois de passar por Porto Alegre […]

Por Dirceu Alves Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 11h07 - Publicado em 21 jul 2016, 13h37
Grace Gianoukas em "Haja Coração": repercussão da novela reverbera no teatro (Foto: Felipe Monteiro)

Grace Gianoukas em “Haja Coração”: repercussão reverbera no teatro (Foto: Felipe Monteiro)

Na pele da poderosa Teodora Abdala, Grace Gianoukas, de 52 anos, foi descoberta por um novo público: o das novelas de televisão. O sucesso de “Haja Coração” dá sinais também no teatro. O espetáculo “Grace Gianoukas Recebe” chega ao Teatro Bradesco, no Bourbon Shopping, nos dias 30 e 31, depois de passar por Porto Alegre e Florianópolis. Em cena, a comediante protagoniza um talk show ambientado em um avião, batendo papo com convidados um tanto inusitados. Na novela, dizem, Teodora morreu, mas a atriz continua na trama. Por enquanto, nos pesadelos de Aparício (personagem de Alexandre Borges). E Grace está feliz, muito feliz com tudo isso…

A repercussão da Teodora pegou até você de surpresa?

Sim, a aceitação da Teodora foi completamente inesperada e, por isso, estou vivendo um momento muito legal. É quase improvável que, aos 52 anos de vida e 32 de uma carreira direcionada ao teatro, apareça um convite para um teste de uma personagem tão interessante. Principalmente porque eu não tenho experiência nenhuma em novelas, não sou uma atriz de televisão, então, fiz o que achava que poderia acrescentar para a trama. Eu me entreguei ao texto do Daniel Ortiz e à direção do Fred Mayrink e, pelo visto, deu certo.

+ Clarice Niskier relembra histórias de uma década de “A Alma Imoral”.

O que notou de diferente em relação ao público que a viu no teatro nesse último mês?

Eu percebo que as pessoas que me acompanham estão orgulhosas por já conhecerem algo que o grande público descobriu só agora. Recebo muitos cumprimentos, todos torcem pelo retorno da Teodora, alguns me disseram que voltaram a acompanhar novela para me ver no vídeo. Quem nunca tinha visto a “Terça Insana” ao vivo se anima a assistir ao novo espetáculo, “Grace Gianoukas Recebe”, e sai muito feliz no teatro.

Tatá Werneck e Grace Gianoukas: parceria afinada em "Haja Coração" (Foto: João Miguel Junior)

Tatá Werneck e Grace Gianoukas: parceria afinada em “Haja Coração” (Foto: João Miguel Junior)

Quando você sentiu que a personagem tinha caído no gosto do público?

No final da primeira semana da novela. As pessoas começaram a olhar para mim nas ruas, algumas comentavam baixinho. Com o passar dos capítulos, elas foram ficando mais íntimas,  já vinham falar comigo dando gargalhadas. As crianças querem tirar fotos, as senhoras dizem que a Teodora é muito brava com o Aparício ou, então, que homem deve ser tratado daquele jeito mesmo. Tem gente que diz que eu educo muito mal a minha filha, a Fedora (papel da Tatá Werneck). Todo mundo comentou que adoraria, um dia, reagir como a Teodora naquela cena e quebrar tudo pela frente. Recebi até mensagens de uma índia xinguana, que está muito infeliz com a morte da Teodora.

+ Saiu a lista dos indicados ao Prêmio Shell 2016.

Deu ficar um pouco deslumbrada?

Seria imaturo eu ficar deslumbrada. Estou feliz com a repercussão do meu trabalho, mas isso já aconteceu algumas vezes nos meus 32 anos de profissão. O “Rá-Tim-Bum” foi um sucesso enorme e a “Escolinha do Professor Raimundo” também. A “Terça Insana” nem preciso dizer. Seria uma tola se achasse que sou melhor que alguém por receber um reconhecimento nacional. Tudo é proporcional. Um ponto no Ibope corresponde a 69 000 aparelhos ligados, a média da novela deve ser de 30 pontos. Deslumbre é uma reação fora da realidade porque nada é permanente. O ator precisa se expor diante do público. O artista só é completo quando tem alguém que assiste ao seu trabalho. Se não, ele vai atuar para o próprio espelho.

Continua após a publicidade

+ Fernanda Torres em “A Casa dos Budas Ditosos”: “A pessoa mais libertária que temos hoje é o papa Francisco”.

Afinal, a Teodora está viva e vai reaparecer?

Segundo o Daniel Ortiz, a personagem sumiria no capítulo 36 e só voltaria nas semanas finais. Mas a Teodora ressurgirá em várias cenas que mostrarão os pesadelos do Aparício.

Com isso, sua agenda teatral precisou ser readaptada?

Como teria um intervalo grande nas gravações, eu recebi autorização para viajar com o “Grace Gianoukas Recebe” e agendei algumas coisas. Agora, estamos todos fazendo uma ginástica para conciliar tudo.

+ Hector Babenco fez teatro para seus amores Xuxa Lopes e Bárbara Paz.

Existe a possibilidade de prorrogar o contrato com a Rede Globo e você entrar em algum programa ou novela?

Eu não sei o que acontecerá. O meu contrato acaba com a novela. O que posso dizer é que vivo uma experiência maravilhosa. Estou amando trabalhar na Globo. Hoje, o meu desejo é ter público para essas sessões no Teatro Bradesco. Faço teatro sem patrocínio, então, cada apresentação é um precipício em que me atiro.

"Grace Gianoukas Recebe": sessões nos dias 30 e 31 no Teatro Bradesco (Foto: Priscila Prade)

“Grace Gianoukas Recebe”: sessões nos dias 30 e 31 no Teatro Bradesco (Foto: Priscila Prade)

Quer saber mais sobre teatro? Clique aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade