Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Eduardo Martini propõe um “Papo com o Diabo”

Sob a direção de Elias Andreato, o ator comemora quatro décadas de carreira em monólogo de Bruno Cavalcanti

Por Dirceu Alves Jr. Atualizado em 28 set 2017, 14h01 - Publicado em 28 set 2017, 13h54

O capeta está cansado de tantas acusações e ofensas. Então, decide contar sua versão dos fatos, como foi o começo do mundo, qual o seu papel nessa história e tentar entender por que todo mundo gosta tanto de condenar suas atitudes. Essa é a ideia do monólogo cômico “Papo com o Diabo”, protagonizado por Eduardo Martini, que estreia em 25 de outubro no Teatro Itália.

O texto inédito, escrito por Bruno Cavalcanti, marca as quatro décadas de carreira de Martini. O ator já fez de tudo um pouco, quase sempre associando seu nome à comédia. Contracenou com Chico Anysio e Dercy Gonçalves, fez a novela Deus nos Acuda e participou de musicais, como A Chorus Line, Splish Splash e Não Fuja da Raia, quando a moda não eram os musicais. Para a direção de “Papo com Diabo”, Martini chamou Elias Andreato, firmando a primeira parceria da dupla. “Há muitos anos eu sonhava trabalhar com o Elias e chegou a hora”, diz o artista.

Publicidade