Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

Sob forte chuva, Black Sabbath faz último show da banda em São Paulo

Uma das maiores bandas de rock – no caso, de metal – do mundo, o Black Sabbath fez sua última performance ao vivo por aqui, neste domingo (4), no Estádio do Morumbi, como parte da turnê The End, anunciada como a derradeira após mais de quarenta anos de carreira. Liderado por Ozzy Osbourne – e contando ainda com o guitarrista Tommy […]

Por Juliene Moretti Atualizado em 25 fev 2017, 20h47 - Publicado em 5 dez 2016, 11h10
Black Sabbath: turnê derradeira (Foto: Mark Weiss)

Black Sabbath: anúncio de turnê derradeira (Foto: Mark Weiss)

Uma das maiores bandas de rock – no caso, de metal – do mundo, o Black Sabbath fez sua última performance ao vivo por aqui, neste domingo (4), no Estádio do Morumbi, como parte da turnê The End, anunciada como a derradeira após mais de quarenta anos de carreira.

Liderado por Ozzy Osbourne – e contando ainda com o guitarrista Tommy Iommi e o baixista Geezer Butler, três dos quatro integrantes originais -, o grupo fez uma despedida digna do nome que carrega. E até a chuva colaborou para o espírito do rock.

Com o show marcado para começar às 20h30, o Sabbath subiu ao palco apenas cinco minutos depois do horário marcado, após uma bela introdução em vídeo, cheia de explosões e bolas de fogo.

De cara, eles mandaram a faixa Black Sabbath, a primeira do álbum de estreia homônimo, hipnotizando a plateia, que ouvia quase em silêncio um pastor pregar nos versos.

Continua após a publicidade
Ozzy Osbourne: último show por aqui debaixo de chuva

Ozzy Osbourne: último show por aqui debaixo de chuva

Ozzy estava animado. Aos 68 anos completados no sábado (3), ele incitava a turma a gritar, levava as mãos para o alto, batia palma e fazia uma ou outra piada, como lançar o verso de Singing In The Rain (Cantando na Chuva), em referência ao pé d’agua que acompanhou o show inteiro. Nem as capas plásticas salvaram a galera de ficar encharcada.

Ainda assim, ele se manteve presente na primeira hora da apresentação. Conversava com a plateia, agradecia pela presença dos fãs. Também fazia elogios aos companheiros Iommi e Butler.

Em uma performance encomendada para os fãs mais antigos e de execuções impecáveis, eles passaram por clássicos da banda numa apresentação que poderia durar alguns minutos a mais. O show durou pouco mais de uma hora e meia, sendo que dez minutos foram usados para um solo do baterista Tommy Clufetos.

Músicas lendárias, como Into de Void, seguida por Snowblind e War Pigs, levaram o público ao delírio. De olhos fechados, vários faziam performances imaginárias com air guitar e air drums. Iron Man teve o mesmo efeito.

O anúncio de que Children of  the Grave seria a última da apresentação deixou os fãs um pouco decepcionados – o espetáculo poderia ter durado mais uma hora. Ao final, o próprio Ozzy incitou o público a gritar “one more song” (mais uma música) e eles então emendaram Paranoid para encerrar o fim desta última passagem pela capital.

Continua após a publicidade
Publicidade