Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

ShowLivre lança plataforma de streaming para músicos iniciantes

As 'entradas' para assistir às apresentações custam entre 5 e 30 reais

Por Juliene Moretti Atualizado em 4 set 2020, 02h08 - Publicado em 4 set 2020, 06h00

Há duas décadas, o programa ShowLivre serve como palco para artistas com o primeiro disco debaixo do braço ou alguma novidade para apresentar darem os primeiros passos. “Eles fazem o registro ao vivo do trabalho e a gente se encarrega de disponibilizar não apenas no YouTube, mas também na TV por assinatura e em outras plataformas”, conta Walter Abreu, um dos responsáveis pela empreitada.

Passaram por ali nomes como Tulipa Ruiz, em 2010, Criolo e Emicida, em 2011, e até Anavitória, em 2015, quando ainda estavam de mudança para São Paulo. “O foco são artistas com qualidade musical, independentemente do gênero, que têm potencial para crescer, mas ainda não conseguem estar na TV”, explica Abreu.

Com a pandemia, o prejuízo foi grande para esses músicos que dependem dos shows para fechar as contas no fim do mês. “Os nomes do mainstream conseguem arrecadar com as plataformas de streaming, mas quem não está lá ainda perdeu a fonte de renda.”

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade

A situação fez com que eles acelerassem um projeto que estava sendo maturado há dois anos, o ShowLivrePlay. Cantores e grupos podem cobrar ingressos das performances ao vivo e on-line. “São ‘entradas’ de 5 a 30 reais e, neste momento, a renda será revertida para eles. Não é um valor exorbitante para ficar atualizado com o que há de novo na música.” As faixas de preço diferentes garantem vantagens aos fãs, como um papo em videochamada particular.

O movimento tem rendido boas experiências, como foi o caso da Tribo de Jah, que juntou quase 5 000 reais. “identificamos que um usuário tinha comprado oito ingressos, que não poderiam ser repassados. Pensamos ser um erro do sistema, mas não, a pessoa queria ajudar a banda.” Também estiveram por lá Chico César e Coruja BC1. Nas próximas edições estarão Marina Peralta, na sexta (11), e Primeira-Mente, no sábado (12), às 20h.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 9 de setembro de 2020, edição nº 2703.

Continua após a publicidade

Publicidade