Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

DJ escocesa Sophie morre aos 34 anos

Artista foi a primeira trans a ser indicada ao Grammy

Por Redação VEJA São Paulo 30 jan 2021, 10h52

A DJ e cantora escocesa Sophie morreu neste sábado (30), aos 34 anos, “de forma repentina”, em Atenas, na Grécia, onde vivia. A artista de Glasgow é considerada um dos ícones da música pop eletrônica atual, com colaborações em trabalhos de Madonna e Charlie XCX.

+ Assine a Vejinha a partir de R$ 6,90 mensais

Em 2018, se tornou a primeira trans a ser indicada a um prêmio Grammy, na categoria de melhor disco de música eletrônica, pelo álbum Oil of Every Pearl’s Un-Insides.

Segundo seus representantes, a morte foi causada por um acidente dentro da sua casa. Em nota, pedem respeito à privacidade da família e lembram que a DJ foi pioneira em um novo som e uma das mais influentes artistas dessa última década, “não apenas pelas produções originais e criativas, mas também pela mensagem e visibilidade conquistada.”

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade