Carlos Careqa, que lança homenagem a Tom Waits no sábado (31), comenta músicas do compositor

Legítimo representante do undergroud brasileiro, o catarinense Carlos Careqa lança dia 31 no Sesc Belenzinho o CD Por Um Pouco de Veneno, sua segunda homenagem ao cantor e compositor americano Tom Waits (a primeira foi À Espera de Tom, de 2008). + Erasmo Carlos comenta faixas do show ‘Meus Lados B’ As cantoras Fabiana Cozza e […]

Carlos Careqa - edson kumasaka

Legítimo representante do undergroud brasileiro, o catarinense Carlos Careqa lança dia 31 no Sesc Belenzinho o CD Por Um Pouco de Veneno, sua segunda homenagem ao cantor e compositor americano Tom Waits (a primeira foi À Espera de Tom, de 2008).

+ Erasmo Carlos comenta faixas do show ‘Meus Lados B’

As cantoras Fabiana Cozza e Bruna Caram acompanham Careqa na ocasião, além de uma competente banda formada por Thiago Costa (piano), Mario Manga (guitarra e violoncelo), Marcio Nigro (guitarra e violão), Popo (tuba) e Cladio Tchernev (bateria).

+ Jack White lança DVD e vinil de show lendário do White Stripes no Brasil

Ao todo, 15 versões compõem o repertório, entre elas Hope I Don’t Fall in Love with You, que se tornou Eu Espero Não Me Apaixonar, e Misery Is the River of the World, cantada em português como Miséria É o Rio Deste Mundão. A seguir, Careqa comenta algumas das peças que estão no roteiro do espetáculo.

Para o Nico

“Sempre ouvia esta música no walkman quando ia para a casa de um amigo. Quando o Nico Nicolaewsky morreu, fiz a versão, pois On the Nickel me remeteu diretamente ao nome dele.”

 Um Pouco de Veneno

“Little Drop of Poison escutei no filme Shrek 2. Gostei da sonoridade e resolvi verter para o português.”

Bicicletas

“Perder uma bicicleta e um grande amor. Broken Bicycles, uma analogia perfeita e muito bem realizada por Tom.”

Perdoa Minha Cara

“O [Mario] Manga adora I Beg Your Pardon. Ele me pediu e eu fiz a versão.”

Me Perdi

“Eu cito nesta versão de Bottom of the World vários dos grandes poetas e escritores de Curitiba, pra onde fui quando tinha cinco anos. Vivos e mortos.”

Olha pro Céu

“Green Grass é uma das minhas preferidas. Por isso fiz a versão.”

O Piano Andou Bebendo

“The Piano has Been Drinking é uma canção muito bem sacada. A ideia é a melancolia.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s