A parte que falta ao Ibirapuera de Niemeyer

Pouca gente sabe, mas o projeto mais famoso de Oscar Niemeyer em São Paulo, o Parque do Ibirapuera, não foi totalmente concretizado. Na prancheta do arquiteto, morto ontem à noite, havia uma passagem interligando a ponta da marquise ao Auditório Ibirapuera. Seria uma espécie de anel, elevado a meio metro do chão, onde ficariam as […]

Imagem do Google Maps da área da marquise e do auditório do Parque Ibirapuera (Imagem: Reprodução)

Pouca gente sabe, mas o projeto mais famoso de Oscar Niemeyer em São Paulo, o Parque do Ibirapuera, não foi totalmente concretizado. Na prancheta do arquiteto, morto ontem à noite, havia uma passagem interligando a ponta da marquise ao Auditório Ibirapuera. Seria uma espécie de anel, elevado a meio metro do chão, onde ficariam as bilheterias do auditório, cobertas por uma laje. Quem conta isso é o arquiteto Carlos Lemos, professor da USP, que trabalhou com Niemeyer no desenvolvimento do projeto do parque de 1952 a 1957. Lemos também dirigiu o escritório de Niemeyer na capital paulista, quando comandou a conclusão do edifício Copan, outro cartão-postal com que Niemeyer  presenteou a cidade.

Hoje, para tirar a ideia original do Ibirapuera do papel e torná-la realidade, seria preciso derrubar parte da ponta da marquise, para assim construir essa interligação. Como o local é tombado, a burocracia em torno de uma obra dessas dificilmente permitirá que os paulistanos conheçam o real traçado do local, um dos mais queridos da cidade. Bancos espalhados pela marquise, que fizessem dela não apenas passagem, mas um lugar de estar, também estavam previstos no plano inicial. A boa notícia é que a marquise passa um amplo restauro, o primeiro desde a sua construção e que deve ficar pronto na semana que vem.

A entrada do Auditório do Ibirapuera como é hoje, sem a ligação elevada com a marquise (Foto: Nelson Kon)

 

LEIA TAMBÉM:

+ Com projeto de Niemeyer, marquise reabre até dia 14

 + O roteiro das obras de Oscar Niemeyer em São Paulo

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s