Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

The Crown, na Netflix: dois episódios se destacam na quarta temporada

A série, que estreia neste domingo, aborda a relação conturbada de Charles e Diana e a política econômica de Margaret Thatcher, entre 1979 e 1990

Por Miguel Barbieri Atualizado em 14 nov 2020, 13h20 - Publicado em 12 nov 2020, 11h44

Neste domingo (15), a quarta temporada de The Crown chega à Netflix. E a expectativa só aumentou após a divulgação dos trailers em que, pela primeira vez na série, aparecem Margaret Thatcher e Diana, a princesa de Gales. Elas são, realmente, as grandes novidades, mas não espere conflitos profundos envolvendo duas emblemáticas figuras da história britânica contemporânea. Dividida em dez capítulos, com cerca de cinquenta minutos cada um, a série mantém quase o mesmo padrão narrativo anterior: a cada episódio, um fato é mostrado.

O período agora vai de 1979 a 1990, justamente para mostrar a ascensão e a queda de Thatcher (Gillian Anderson) do posto de primeira-ministra. Estão lá a rígida postura dela em relação à Guerra das Malvinas (1982), o embate (até cômico) com a rainha Elizabeth II (Olivia Colman) no tratado da Commonwealth, em 1987, e as rusgas entre as duas, que foi até parar, posteriormente, nos jornais. Outra trama que desliza por entre os episódios é a da união do príncipe Charles (Josh O’Connor) com Lady Di (Emma Corrin). Aconselhado a terminar seu affair com Camilla Parker Bowles (Emerald Fennell), ele encontra em Diana, uma jovem de 18 anos, uma companhia, porém não à sua altura. O casamento segue aos trancos e barrancos e, conforme o roteiro de Peter Morgan, as infidelidades conjugais são expostas e explícitas, assim como os distúrbios alimentares dela.

PROMOÇÃO +Assine a Vejinha a partir de 5,90

Talvez por estarmos próximos dos tempos registrados nesta quarta temporada, o fator surpresa se dilui entre uma e outra revelação inesperada. Se a forma menos episódica cedeu espaço a uma estrutura mais novelesca, há, ao menos, dois capítulos espetaculares que fazem jus à joia da Netflix. No quinto, o desespero com a política econômica de Thatcher leva um homem a um ato de extrema ousadia — e a questão do desemprego na Inglaterra é muito bem sintetizada. E a problemática princesa Margaret (Helena Bonham Carter) ganha um capítulo (o sétimo) ao descobrir, na terapia, um segredo de sua família guardado a sete chaves pela realeza.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade