Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Série sobre como funciona a mente é dica da Vejinha para a quarentena

Confira a opinião da editora Helena Galante, que apresenta o podcast Jornada da Calma

Por Miguel Barbieri Atualizado em 1 Maio 2020, 10h25 - Publicado em 30 abr 2020, 16h11

E trago mais uma colega da redação da VEJA SÃO PAULO para dar a dica da quarentena no meu blog.  A sugestão desta semana é da editora Helena Galante, também apresentadora do podcast Jornada da Calma. Helena, minha amiga de longa data na Vejinha, escolheu uma série sobre a mente. Achei interessante. Confira abaixo o texto dela sobre Explicando – A Mente, que está na Netflix. A cotação é de três estrelas.

“Descendo desgovernadamente uma montanha-russa de emoções. É assim que me sinto — e a resposta de por que não sou a única está guardada na nossa mente. A série documental Explicando — A Mente, na Netflix, começa destruindo uma crença: a de que nossas memórias são confiáveis. Ao mostrar como lembranças de momentos dramáticos, como as do 11 de Setembro, são pouco precisas, é impossível não pensar no que nosso cérebro não fará no futuro com as recordações desta pandemia.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

O episódio sobre ansiedade deixa claro quais são as sensações de um ataque de pânico. Tal conhecimento não previne a manifestação dessa condição — mas ouvir um neurocientista afirmar que as reações de luta ou fuga que sentimos diante de uma situação de stress são naturais como as de um javali ante um leão traz certo conforto. Como fã de meditação e apresentadora do podcast Jornada da Calma, considero o capítulo do mindfulness o melhor. A Universidade de Wisconsin estudou o monge budista Mingyur Rinpoche enquanto ele meditava. A atividade cerebral da área ligada à empatia disparou 800%, mas foram seu sorriso e feições relaxadas que saltaram aos olhos. Para quem ainda acha que atingir tal plenitude é algo raro, Rinpoche revela que tudo é questão de treino. Para aliviar a tristeza atual, talvez o melhor seja nos tornarmos mestres da nossa mente”.

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade