No Telecine e na Netflix: quatro filmes inéditos em Paris

O personagem de Romain Duris é um dos únicos sobreviventes após um terremoto em O Último Suspiro

Paris é uma cidade muito fotogênica e, quem me conhece e acompanha meus lives, sabe que é meu destino preferido no mundo. Vivo procurando filmes em Paris, mas, a maioria disponível em streaming, eu já vi. Fuçando, encontrei quatro boas surpresas, tanto no Telecine quanto na Netflix. São filmes que ficaram inéditos nos cinemas e todos têm qualidades. Ficção científica, por exemplo, é um gênero que os franceses raramente exploram. Ares, na Netflix, mostra a capital francesa como você nunca viu. Assim como O Último Suspiro, que traz Paris tomada por uma névoa tóxica num interessante flerte com o cinema fantástico.

Ares > Na Paris do futuro, há 15 milhões de desempregados e as indústrias farmacêuticas criam drogas sintéticas para ser testadas em lutadores que participam de combates. Embora decadente, Ares (Ola Rapace) aceita ser cobaia para ganhar uma boa grana e livrar sua irmã da cadeia. Trata-se de uma rara ficção científica francesa, feita com baixo orçamento, pancadaria e um olhar nebuloso sobre o amanhã. Netflix.

Ares: lutador decadente testa droga sintética na Paris do futuro

Ares: lutador decadente testa droga sintética na Paris do futuro (Divulgação/Veja SP)

O Preço do Sucesso > O versátil e talentoso Tahar Rahim interpreta Brahim, um comediante de stand-up que, cansado das pressões feitas por seu irmão (Roschdy Zem), pensa em demiti-lo do cargo de empresário. Isso, porém, pode acarretar uma série de transtornos e detonar uma crise na família árabe. Sem estereótipos, é uma incursão polpuda no universo muçulmano de Paris. Netflix.

O Preço do Sucesso: Tahar Rahim é um comediante de stand-up em Paris

O Preço do Sucesso: Tahar Rahim é um comediante de stand-up em Paris (Divulgação/Veja SP)

O Último Suspiro > O personagem de Romain Duris (foto) tem uma filha que, por problemas de saúde, tem de viver numa cápsula de vidro. Após um terremoto, Paris é tomada po uma estranha névoa tóxica, obrigando os sobreviventes a morar nos andares mais altos dos prédios. Drama e suspense numa instigante trama envolta em mistérios. NOW/Telecine e Telecine Play.

Romain Duris em O Último Suspiro: cinema fantástico

Romain Duris em O Último Suspiro: cinema fantástico (Divulgação/Veja SP)

A Estudante e o Senhor Henri > Noémie Schmidt, que é uma graça, e o veterano Claude Brasseur, de 82 anos, são a alma desta comédia dramática, que, embora tenha um desenrolar afobado, consegue alcançar um desfecho comovente. Ela interpreta uma jovem do interior que se muda para Paris e aluga um quarto no apartamento do rabugento senhor Henri. NOW/Telecine e Telecine Play.

A Estudante e o senhor Hneri: conflito de gerações em Paris

A Estudante e o senhor Hneri: conflito de gerações em Paris (Divulgação/Veja SP)

+ Taron Egerton canta Rocket Man no filme sobre Elton John. Assista!

+ Cine Belas Artes se manterá aberto com patrocínio de marca de cervejas

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s