Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Netflix: 13 filmes espanhóis inéditos que são melhores que O Poço

Vale a pena conhecer a nova safra da filmografia da Espanha na plataforma digital

Por Miguel Barbieri - Atualizado em 3 Apr 2020, 13h20 - Publicado em 16 May 2019, 15h12

A Netflix está recheada de filmes espanhóis – um melhor do que o outro. O Poço é a novidade que está sendo muito comentada. Mas há outros títulos tão bons e até melhores.

Na lista abaixo, além de O Poço, há ótimos filmes que ficaram inéditos nos cinemas brasileiros. Buen provecho!

O Poço > Durante a pandemia do coronavírus, que ameaça a economia do país, um filme sobre a diferença de classes sociais chega para atiçar os ânimos mais polarizados. Nada sutil, a trama mostra uma cadeia vertical onde as celas acomodam dois prisioneiros. Goreng (Ivan Massagué) se autoisolou para conseguir “um certificado”. Seu companheiro de espaço é um senhor que cumpre pena por uma morte acidental. Por um buraco, descem restos de comida vinda de andares superiores, onde estão os mais privilegiados. Estreando em longa-metragem, o diretor basco Galder Gaztelu-Urrutia se debruça sobre o terror gore em sua torturante e sangrenta crítica ao “sistema”. Não poupa o espectador com cenas de canibalismo, suicídios e violência ultrajante. Funciona como um tratamento de choque, por mais que o terreno seja o de uma sociedade distópica.

Handia > Na edição 2018 do Goya, o Oscar espanhol, o filme faturou dez prêmios, incluindo o de ator-revelação para Eneko Sagardoy. Falada em basco e com início ambientado em 1836, a trama mostra a partida de Martin (Joseba Usabiaga) para a guerra. Três anos depois, ele volta para a fazenda de seu pai. Reencontra seu irmão Miguel, que virou um homem de estatura descomunal. Para ganharem dinheiro e com a aceitação do mano, Martin e um empresário passam a oferecer apresentações do “maior gigante do mundo”. A eficiente recriação emoldura uma triste história de um personagem deslocado no mundo, considerado uma aberração, mas com belo laço fraterno.

Continua após a publicidade

Árvore de Sangue > O diretor e roteirista Julio Medem (de Lúcia e o Sexo) traz uma trama almodovariana, repleta de surpresas e reviravoltas. Basicamente, trata-se de um casal que decide escrever as memórias de suas famílias, ligadas por romances proibidos e traições.

Árvore de Sangue: temas de Almodóvar Divulgação/Veja SP

O Bar > Um cliente é morto na porta de um bar em Madri. O tiro veio de lugar incerto. À espera da polícia ou de algum tipo de socorro, os fregueses decidem fechar-se no estabelecimento, mas embarcam numa paranoia coletiva. Tensão, humor e ritmo agitado numa história alucinante.

O Bar: paranoia coletiva dentro de um boteco em Madri Divulgação/Veja SP

Um Contratempo > Um casal de amantes provoca um acidente de carro com vítima. Meses depois, a mulher é encontrada morta num hotel. Ele (Mario Casas) se torna o principal suspeito e contrata uma advogada para defendê-lo. Mas há muita sujeira varrida para debaixo do tapete.

Um Contratempo: atropelamento muda o destino de um casal de amantes Divulgação/Veja SP

A Próxima Pele > Após oito anos vivendo em uma instituição para órfãos na França, o jovem Gabriel (Àlex Monner) parece ter, finalmente, uma pista de sua mãe. Num vilarejo da Espanha, ele tenta readaptar-se à nova realidade, enquanto seu tio tem quase certeza de que ele não é seu sobrinho.

Continua após a publicidade
A Próxima Pele: um rapaz reencontra a mãe após oito anos Divulgação/Veja SP

Quem Você Levaria para uma Ilha Deserta? > Dois rapazes e uma moça dividiram um apartamento por anos. Como cada um vai seguir seu rumo, resolvem fazer uma espécie de jogo da verdade, que desemboca em consequências dramáticas. A peça teatral virou um filme surpreendente.

Quem Você Levaria para uma Ilha Deserta?: peça de teatro virou um filme surpreendente Divulgação/Veja SP

O Vazio do Domingo > Uma milionária (Susi Sánchez) recebe a visita da filha (Bárbara Lennie), a quem abandonou ainda criança. Sem motivo aparente, a moça quer que a ricaça passe dez dias com ela. Em paisagem bucólica, o drama é um acerto de contas que comove mesmo com sua frieza.

O Vazio do Domingo: acerto de contas entre mãe e filha Divulgação/Veja SP

Quando os Anjos Dormem > No dia do aniversário de sua filha, um executivo pega apressado a estrada e, sonolento, atropela acidentalmente uma garota durante a noite. A melhor amiga da vítima não acredita na versão dele e o considera um assassino. Em meio à tensão, o impasse está formado.

Quando os Anjos Dormem: garota fica traumatizada após o atropelamento de sua amiga Divulgação/Veja SP

The Fury of a Patient Man > Antonio de la Torre interpreta Jose, um sujeito tímido que, incentivado pelo melhor amigo, conquista a irmã dele. O problema: a moça está comprometida com um presidiário que está prestes a sair da cadeia. Os dois homens, porém, têm algo em comum.

Continua após a publicidade
The Fury of a Patient Man: inesperada sede de vingança Divulgação/Veja SP

O Aviso > Na loja de um posto, Jon (Raúl Arévalo) presenciou uma chacina, que vitimou seu melhor amigo. Com sintomas de esquizofrenia, ele acaba descobrindo que o mesmo lugar foi palco de outros crimes em décadas passadas. Começa assim uma instigante investigação no vaivém do tempo.

O Aviso: um homem faz cálculos matemáticos para chegar a uma conclusão estarrecedora Divulgação/Veja SP

Durante a Tormenta > Nos dias de hoje, uma mulher, casada e mãe de uma garotinha, entra em contato com um menino de 1989 por meio de um velho televisor. A partir daí, sua vida toma um estranho rumo. Chino Darín, filho de Ricardo Darín, interpreta o detetive que investiga essa intrigante história.

Durante a Tormenta: uma história fantasiosa e com muito suspense Divulgação/Veja SP

Perfectos Desconocidos > A trama é ambientada num apartamento onde um casal espera a chegada de outros dois pares e mais um amigo solteirão para jantar. É noite de eclipse lunar. Tudo corre na base da descontração, até que uma das mulheres propõe um jogo arriscado: todos devem deixar o celular em cima da mesa e, ao receberem qualquer mensagem ou telefonema, devem mostrar para os outros.

Perfectos Desconocidos: amigos às voltas com um brincadeira de consequências reveladoras Divulgação/Veja SP

A Rainha da Espanha > Penélope Cruz atua como uma atriz hollywoodiana da década de 50, que volta à sua Espanha natal para filmar uma superprodução de época. Nos bastidores, ela planeja libertar seu ex-marido, levado para um campo de trabalhos forçados durante a ditadura de Francisco Franco. Na comédia inédita do diretor Fernando Trueba, Chino Darín faz um assistente técnico seduzido pela protagonista.

Continua após a publicidade
A Rainha da Espanha: Penélope Cruz é a protagonista Divulgação/Veja SP

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

 

Publicidade