Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Netflix e Amazon Prime Video: 30 filmes de época para viajar no tempo

Entre as dicas estão Um Reino Unido e Colette, inspirados em histórias reais

Por Miguel Barbieri - Atualizado em 5 ago 2020, 15h12 - Publicado em 30 jul 2020, 14h19

Saudades de um filme de época, né, minha filha? Mas seus problemas acabaram! Eis aqui 30 dicas de histórias ambientadas em décadas passadas (ou até em séculos anteriores), disponíveis no Amazon Prime Video ou na Netflix. Boas sessões!

No Amazon Prime Video

Mais Vivos do que Nunca > Ludwig Guttmann, interpretado pelo ótimo Eddie Marsan, é um médico alemão que chega para trabalhar num hospital na Inglaterra da II Guerra. Intrépido e exigente, o doutor é especialista em coluna vertebral e quer recuperar os soldados que ficaram paraplégicos. A missão não será fácil. Além da resistência dos pacientes, que preferem ficar dopados e acham que se tornaram inúteis, há escassez de materiais e de profissionais da área de reabilitação.

Colette > Nascida em 1873, Sidonie-Gabrielle Colette, papel de Keira Knightley, tinha o dom da escrita mesmo sendo vista como uma caipira do interior da França. Aos 20 anos, se casou com um editor de Paris e escritor não muito bem-sucedido, que assinava com o pseudônimo de Willy (Dominic West). O filme traz à tona a história de uma mulher à frente de seu tempo, que se rebelou contra o marido, teve relacionamentos com mulheres e fez apresentações seminua em cabarés.

Lizzie > Em 1892, na Era Vitoriana, Lizzie Borden (Chloë Sevigny) é uma mulher muito mais complexa e provocante do que a maioria das moças de sua época. Íntima de sua empregada irlandesa, Bridget Sullivan (Kristen Stewart), a jovem tem um lado aterrorizante desconhecido, mas quando um duplo homicídio acontece na família, ela é a primeira suspeita. Baseado em fatos reais.

No Portal de Eternidade > O filme recebeu uma única indicação ao Oscar: melhor ator, para Willem Dafoe, que tem uma atuação bastante intensa no papel de Vincent van Gogh. O roteiro cobre os dois últimos anos de vida do pintor holandês, a partir de sua partida de Paris para se estabelecer em Arles, aconselhado pelo amigo Paul Gauguin (Oscar Isaac), e, em seguida, em Auvers-sur-Oise. Em ambas as estadas, o artista enfrentou desafios.

A Queda > O filme é ambientado durante a Batalha de Berlim na II, com a Alemanha à beira da derrota, cobre os últimos dias de Adolf Hitler (interpretado por Bruno Ganz).

A Batalha das Correntes > Trata-se da rivalidade entre George Westinghouse (Michael Shannon) e Thomas Edison (Benedict Cumberbatch), ambos querendo disputar o posto de inventor da eletricidade. Westinghouse era empresário e astuto. Edison fazia o típico gênio que não se importava com a remuneração, e, sim, com o reconhecimento.

Albert Nobbs > A Irlanda de 1898 vive dias cinzentos. Num hotel de Dublin, o garçom Albert Nobbs (Glenn Close) cumpre seu serviço silenciosamente e como poucos. Sem amigos nem familiares, tem um objetivo na vida: juntar dinheiro para abrir a própria tabacaria. Nobbs, na verdade, é uma mulher, que se disfarçou de homem por força das circunstâncias.

Peterloo > O filme faz um registro do Massacre de Peterloo, também conhecido como Massacre de Manchester, ocorrido na Inglaterra, em 1819. A história é sobre manifestantes que saíram às ruas para protestar por reformas e foram atacados pelas forças britânicas.

Desejo e Reparação > Uma história de amor é interrompida por causa de uma mentira contada por uma garota.

Meia-Noite em Paris > Woody Allen volta a Paris dos anos 20 para mostrar o convívio de um escritor dos dias de hoje com vários artistas daquela época. Amazon

Troop Zero > Na década de 70, uma menina que sofre bulliyng na escola quer participar de um concurso para ser a criança americana responsável por mandar uma mensagem para o espaço.

The Aeronauts > Por volta de 1860, um cientista que estuda metereologia embarca numa aventura perigosa a bordo de um balão. Inspirado em história real.

Madame Bovary > Mia Wasikowska é personagem-título do livro do francês Gustave Flaubert (1821-1880), publicado em 1856. Nascida no campo e criada num convento, Emma se casa com o médico
Charles Bovary (Henry Lloyd-Hughes). Seu cotidiano é infeliz e não há prazer na relação sexual. Ela, então, fica de olho também em dois outros homens: o impetuoso jovem escrivão Léon (Ezra Miller) e o experiente Marquês d’Andervilliers (Logan Marshall-Green).

Uma Razão para Viver > Baseado em caso real, enfoca a história do inglês Robin Cavendish (Andrew Garfield) que, em 1958, contraiu o vírus da polio no Quênia. Aos 28 anos, recém-casado com Diana (Claire Foy, da série The Crown) e futuro papai, ele perdeu todos os movimentos do corpo e passou a viver com um respirador artificial.

Estrelas de Cinema Nunca Morrem > Em 1979, uma estrela americana está em Londres para uma montagem teatral. Madura e em decadência, ela encontra o amor nos braços de um ator de 28 anos (Jamie Bell). Trata-se de uma homenagem à atriz Gloria Grahame (1923-1981), realizada com a intensidade de uma rara paixão.

A Pele de Onagro > Thomas Coumans defende bem o papel do parisiense Raphaël de Valentin, rapaz de 22 anos que, prestes a ser despejado e com um livro recusado por editores, quer se matar. Ao entrar num antiquário para comprar uma pistola, é convencido pelo dono (Jean-Pierre Marielle) a ficar com uma pele mágica de um onagro (asno de origem asiática). Ele faz seus pedidos e tem os desejos atendidos: torna-se rico e famoso. Não tarda, porém, a sofrer os infortúnios trazidos pela “pele da tristeza”.

Continua após a publicidade

Na Netflix

Um Reino Unido > Em 1947, Seretse Khama (David Oyelowo), príncipe do Protetorado da Bechuanalândia (posteriormente Botswana), conhece, em Londres, a secretária Ruth Wilson (Rosamund Pike). É atração imediata, porém não vista com bons olhos pela família dela e pelos ingleses racistas. Eles decidem ir em frente com o romance inter-racial, até mesmo quando o governo britânico interfere na união oficial dos dois. Seretse e Ruth vão enfrentar mais adversidades ao chegar à tribo dele, no sul da África. Em locações autênticas, o filme ganha um desfecho que comove sem cair no piegas.

Maudie — Sua Vida e Sua Arte > Sally Hawkins, que no ano seguinte seria indicada ao prêmio de melhor atriz por A Forma da Água, está espetacular no papel-título. Maud é órfã, rejeitada pelo irmão e criada por uma tia na Nova Escócia da década de 30. Seus parentes a consideram “aleijada” por causa de deformações em seu corpo provocadas pela artrite reumatoide. Ela decide, então, dar uma guinada na vida ao ser aceita como empregada doméstica de Everett (Ethan Hawke), um vendedor de peixes rústico, grosseiro e insensível.

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata > Situada no Canal da Mancha, a ilha de Guernsey é o destino da escritora inglesa Juliet Ashton (Lily James), em 1946. Ela ficou atraída para ir até lá por causa das cartas do humilde fazendeiro Dawsey (Michiel Huisman), que, junto com amigos, criou um clube de leitura durante a II Guerra. Noiva de um americano, Juliet é muito bem recebida por seus anfitriões e fica interessada na situação do local, ocupado por nazistas anos antes.

As Férias do Pequeno Nicolau > O personagem é extraído das tirinhas criadas por René Goscinny e Jean-Jacques Sempé, em 1956. A trama se passa numa praia do litoral francês. O pai, a mãe e a avó de Nicolau (Mathéo Boisselier) se instalam num hotel à beira-mar. O menino deixou uma namoradinha na cidade e encontrou cinco coleguinhas de farra. Ele entra em pânico quando descobre que (por brincadeirinha) está prometido em casamento. Sua suposta futura noiva é calada e muito estranha.

A Rainha da Espanha > Penélope Cruz atua como uma atriz hollywoodiana da década de 50, que volta à sua Espanha natal para filmar uma superprodução de época. Nos bastidores, ela se encanta com assistente técnico (Chino Darín), embora seja casada.
Invencível > Inspirado numa história real, o filme registro o desespero de um piloto que, após passar dias no mar, é capturado por japoneses durante a II Guerra.

A Promessa > Em 1915, o morador de um vilarejo armênio promete se casar com uma jovem do povoado e, com o dote, muda para Constantinopla, capital do Império Otomano a fim de tornar-se médico. Lá, instala-se na mansão de um primo de seu pai e encanta-se com uma jovem professora de francês (Charlotte Le Bon), namorada de um jornalista americano (Christian Bale).

O Estranho que Nós Amamos > Em 1864, três anos após o início da Guerra Civil americana, um internato de garotas, no sul dos Estados Unidos, vive à sombra dos conflitos. Dona da escola, Miss Martha (Nicole Kidman) comanda suas meninas com a ajuda da professora Edwina (Kirsten Dunst). Embora o ambiente seja pacífico, um único homem será capaz de desestabilizar a calmaria. Trata-se do soldado McBurney (Colin Farrell), encontrado ferido na mata por uma das alunas.

Roma > O excelente drama do diretor mexicano Alfonso Cuarón enfoca o drama de uma babá na década de 70. O filme é inspirado nas memórias do próprio cineasta e, na minha opinião, foi o melhor de 2018.

Riphagen > Jeroen van Koningsbrugge atua como o holandês que trabalhava para o serviço secreto alemão dedurando judeus escondidos em Amsterdã. Mas ele fazia jogo duplo: deixava de entregá-los à polícia em troca de “guardar” joias e dinheiro. Além da complexidade do personagem, o filme expõe um aspecto interessante sobre a situação da Holanda após a rendição dos nazistas, em 1944.

Lída Baarová > Atriz famosa na Checoslováquia da década de 30, Lída Baarová se mudou para Berlim a fim de fazer carreira no cinema alemão. Caiu nas graças de Hitler e virou amante de Joseph Goebbels, o ministro da Propaganda nazista, que era casado e pai de família. A trajetória de Lída, então, foi da glória à desgraça em poucos anos.

Nada Santo > Riccardo Scamarcio interpreta um personagem real: Santo Russo, um calabrês que se mudou com a família para Milão e, entre os anos 70 e 80, se tornou um poderoso chefão no mundo do crime. Roubou, matou e foi traficante de heroína.

Agnus Dei > Uma triste história real sobre um convento na Polônia que teve algumas de suas freiras estupradas por soldados russos durante a II Guerra.
Palmeiras na Neve > Na década de 50, dois irmãos saem da Espanha para trabalhar com o pai, funcionário numa plantação de cacau, na Guiné Espanhola, então colônia do país europeu. Enquanto Jacobo (Alain Hernández) é mulherengo, Killian (Mario Casas) se apaixona pela filha de um amigo.

Morte em Buenos Aires > Chino Darín é um policial que ajuda um veterano inspetor a investigar o assassinato de um senhor que mantinha relacionamentos com rapazes. A história, inspirada em caso verídico ocorrido dos anos 80, tem um desfecho surpreendente.

Handia > O filme espanhol tem início em 1836 e mostra a partida de Martin (Joseba Usabiaga) para a guerra. Três anos depois, ele volta para a fazenda de seu pai. Reencontra seu irmão Miguel, que virou um homem de estatura descomunal. Para ganharem dinheiro e com a aceitação do mano, Martin e um empresário passam a oferecer apresentações do “maior gigante do mundo”. A eficiente recriação emoldura uma triste história de um personagem deslocado no mundo, considerado uma aberração, mas com belo laço fraterno.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote! 

Facebook: Miguel Barbieri Jr. 
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: miguel barbieri jr 

 

Continua após a publicidade
Publicidade