Gustavo Vaz indica divertida e estrelada série francesa na Netflix

O ator integra o elenco da série 'Coisa Mais Linda', na Netflix, e de 'Os Homens São de Marte', no GNT

A primeira vez que vi um trabalho de Gustavo Vaz foi na comédia Divórcio, de 2017, com Murilo Benício e Camila Morgado. Ele fazia um cantor sertanejo com sotaque caipira muito engraçado. Logo depois, vi que ele estava na peça Tom na Fazenda, ao lado de Armando Babaioff. Esperei dois anos para ver a montagem, que, finalmente, chegou ao Sesc Santo Amaro, em março deste ano.

Foi, então, que conheci Gustavo pessoalmente – uma simpatia de pessoa. Seu currículo, atualmente, anda agitado. Além de apresentar Tom na Fazenda pelo Brasil, ele pode ser visto na série Coisa Mais Linda, da Netflix, e em Os Homens São de Marte, no canal GNT. Em breve, estreia no GloboPlay a série Aruanas e, no cinema, Gustavo estará de volta em Maria do Caritó. Convidei o ator para escrever sobre uma série e a escolha dele foi certeira: Dix Pour Cent registra os divertidos bastidores do universo da atuação. Confira abaixo a opinião dele.

Elenco fixo da série Dix Pour Cent

Elenco fixo da série Dix Pour Cent (Divulgação/Veja SP)

“Já tinha ouvido falar de Dix pour Cent antes de vê-lo. Amigos e parceiros de profissão comentavam o seriado francês sempre de forma efusiva. Normalmente, sou levado a consumir séries quando pessoas em quem confio sinalizam algo de positivo sobre elas. Somava-se a isso meu recente interesse em descobrir produções originais da Netflix, já que acabara de participar de Coisa Mais Linda, série nacional da mesma plataforma.
Dix pour Cent apresenta o dia a dia de uma empresa de agenciamento artístico em Paris nos dias atuais, revelando os complexos e, às vezes, divertidos bastidores do exageradamente glamourizado universo da atuação e do cinema. Centrada nos personagens Andréa Martel (Camille Cottin), Mathias Barneville (Thibault de Montalembert), Gabriel Sarda (Grégory Montel), Arlette Azémar (Liliane Rovère) e Camille Valentini (Fanny Sidney), a trama ainda conta com participações especiais de ícones da interpretação francesa, como Juliette Binoche, Isabelle Huppert, Line Renaud e Jean Dujardin, sempre representando a si próprios. Cada episódio gira em torno de uma dessas personalidades, mostrando os conflitos profissionais e pessoais vivenciados tanto por elas quanto pelos agentes da ASK.
A série, que parte de discussões já esperadas sobre a perseguição de paparazzi e a mediocridade da imprensa especulativa, problemas relacionados às negociações de contratos e rixas infantis entre atores num set de filmagem, amplia e enriquece a temática quando se aproxima do humano. Ao nos lembrar que toda grande produção cinematográfica é construída essencialmente por gente de carne e osso, Dix pour Cent faz com que consigamos enxergar as pessoas por trás dos personagens, sejam eles o agente ou o artista, possibilitando-nos assim o reconhecimento e a identificação com seus dramas”.

> As três temporadas de Dix pour Cent estão disponíveis na Netflix.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s