Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

A história do personagem real que inspirou o filme ‘A Travessia’

Philippe Petit era para lá de corajoso

Por Daniel Bergamasco Atualizado em 18 mar 2018, 17h04 - Publicado em 9 out 2015, 21h03

Grande parte da humanidade tem pavor de altura. Eu tenho. Jamais, por exemplo, faria um salto de paraquedas, ou escalaria o Everest (façanha mostrada no filme Evereste). Talvez por causa deste medo, Philippe Petit é, para mim, um dos homens mais corajosos da história. Sua trajetória é muito bem registrada no longa-metragem A Travessia, dirigido por Robert Zemeckis (de Náufrago e Forrest Gump).

a perigosa travessia entre as torres gêmeasA perigosa travessia entre as torres gêmeas

Já conhecia as façanhas de Petit pelo ótimo documentário O Equilibrista, que ganhou o Oscar em 2008. Quem tiver a oportunidade de assistir ao registro real, vale a pena.

Philippe Petit tem 66 anosPhilippe Petit

Mas o que fez Philippe Petit para ser tão especial assim? Sem dúvida, seu maior feito foi atravessar, na década de 70, o vão entre as torres gêmeas do World Trace Center, em Nova York. O equilibrista, com a ajuda de amigos e ilegalmente, estendeu um cabo de aço entre os imensos edifícios (417 metros), andou de um lado para o outro oito vezes e permaneceu suspenso no ar (e sem nenhum tipo de proteção) por 45 minutos. Era dia 7 de agosto de 1974 e ele tinha apenas 24 anos (no filme, Petit é interpretado pelo talentoso ator americano Joseph Gordon-Levitt).

Petit é preso pela polícia de Nova YorkPetit é preso pela polícia de Nova York

Suas empreitadas em cima de um cabo e muito acima do solo não começaram aí. Ele já havia caminhado entre as torres da Catedral de Notre Dame e também na ponte da Baía de Sydney. Sua fama internacional, claro, veio com a apresentação em Nova York, tanto que Petit, desde então, escolheu os Estados Unidos como moradia fixa.

Continua após a publicidade

Vista de uma das torres do WTCVista de uma das torres do WTC

Suas para lá de corajosas performances sobre a corda não cessaram. Entre algumas lendárias estão a travessia do Rio Niagara, em 1986, e o caminho feito da Place du Trocadero ao segundo andar da Torre Eiffel, em 1994.

Leia também:

Dez atores cinquentões que esqueceram de envelhecer

Em vídeo: Dani Calabresa diz que prefere São Paulo ao Rio

Dez cinemas impressionantes ao redor do mundo

Confira seis transformações incríves de estrelas do cinema

Quer ter informações diárias sobre cinema? Então venha curtir a página do meu blog no Facebook. E me siga no Twitter

Continua após a publicidade
Publicidade