Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

13 filmes para ver antes que o mundo acabe

Segundo a profecia maia, o mundo vai acabar no próximo dia 21 de dezembro. Balela, é claro, para vender livros, Hollywood lançar blockbusters, a TV exibir documentários e críticos de cinema, como eu, produzirmos listas. Eis aqui a minha. São treze filmes para ver antes que o mundo acabe – um a cada dois dias. […]

Por Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em 27 Feb 2017, 11h48 - Publicado em 28 Nov 2012, 00h28

Segundo a profecia maia, o mundo vai acabar no próximo dia 21 de dezembro. Balela, é claro, para vender livros, Hollywood lançar blockbusters, a TV exibir documentários e críticos de cinema, como eu, produzirmos listas. Eis aqui a minha. São treze filmes para ver antes que o mundo acabe – um a cada dois dias. Deixei de fora os dramas porque, de triste, temos nossos últimos dias de vida, não é mesmo? Também não estão entre eles os suspenses, as ficções científicas, as fitas de terror e suspense. Foquei, portanto, nas comédias, nos romances e nos musicais – do passado e do presente. Fique à vontade para palpitar porque eu sei que listas são sempre polêmicas.

O Pecado Mora ao Lado (foto acima)
Marilyn Monroe tem várias comédias clássicas, mas esta, dirigida pelo mestre Billy Wilder, é a minha favorita. A loira mais desejada do cinema interpreta a doce e aparentemente ingênua vizinha do personagem de Tom Ewell. É neste filme que aparece a famosa sequência do vestido sendo levantado pela ventania do metrô.

Hairspray – Em Busca da Fama
Adoro este esfuziante musical sobre uma gorducha que quer participar de um concurso de dança na TV, em 1962. John Travolta faz um papel feminino, mas é a protagonista, a fofa Nikki Blonsky, quem rouba a cena cantando e soltando a franga no palco.

Priscilla, a Rainha do Deserto (foto acima)
Três drag queens atravessam o deserto australiano para fazer uma apresentação. Resistiu muito bem ao tempo este misto de comédia, musical e romance. Aumente o volume em I Will Survive, de Gloria Gaynor, e em Finally, de Ce Ce Peniston, dois hits da dance music.

Vicky Cristina Barcelona
Um Woody Allen é obrigatório e, de seus mais recentes trabalhos, este é o meu preferido. Uma história de paixões desencontradas em Barcelona estrelada por Javier Bardem, Rebecca Hall e Scarlett Johansson. Mas é a histérica Maria Elena, a memorável personagem de Penélope Cruz, quem me fez rir a valer.

Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos
Outro diretor vivo obrigatório é o espanhol Pedro Almodóvar. Dono de outras tantas obras-primas, as mais recentes de acento dramático, escolhi a comédia que o projetou para o planeta com uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1989.

Continua após a publicidade

O Diabo Veste Prada  (foto acima)
Uma atriz obrigatória para ver antes de morrer: Meryl Streep, a maior estrela da história do cinema atual. Como fez poucas comédias, gosto de sua atuação como a megera Miranda Priestly, a tirana editora de moda que não perdoa nenhum deslize de suas assistentes. Uma interpretação fabulosa que lhe valeu indicação ao Oscar.

Up – Altas Aventuras
Entre tantas ótimas animações, Up tem uma perfeita combinação de humor, aventura, fantasia e drama – daí minha escolha. Não canso de ver a história do velhinho rabugento que enche o teto de sua casa de balões para voar em direção ao paraíso perdido.

O Show de Truman
Peter Weir foi um visionário quando dirigiu, em 1998, esta comédia sobre um reality show. Jim Carrey, um dos meus atores preferidos, faz o protagonista que, sem saber, tem seu cotidiano vigiado por câmeras em tempo integral.

Tempos Modernos (foto acima)
Outro diretor obrigatório é Charles Chaplin, dono de uma filmografia repleta de momentos inesquecíveis. Neste filme de 1936, ele interpreta o operário que fica maluquinho para dar conta das modernidades da fábrica onde trabalha. Risos garantidos!

Bastardos Inglórios
Pop e cultuado, o diretor Quentin Tarantino atingiu o ápice nesta comédia de guerra que, por meio de um engenhoso roteiro, modifica o desfecho da II Guerra Mundial por meio de uma belíssima homenagem ao cinema.

Saneamento Básico, o Filme
Nem Se Eu Fosse Você, nem De Pernas pro Ar. A melhor comédia brasileira dos últimos anos traz Camila Pitanga e Fernanda Torres tentando fazer um caseiro filme de terror numa pequena cidade do Rio Grande do Sul.

Chicago
Amo as coreografias de Bob Fosse, mas acho Cabaret (1972), dirigido por ele, um tantinho pesado para acompanhar o fim do mundo. Indico, então, este musical com coreografias de Fosse, vencedor do Oscar de melhor filme em 2003 e com uma arrasadora performance de Catherine Zeta-Jones (foto abaixo).

Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo
Ok, terminei com um filme melancólico e com uma triste visão do futuro. Mas torna-se obrigatório ver como Steve Carell e Keira Knightley de amigos tornam-se confidentes e observam o comportamento de vizinhos e estranhos diante da iminência do apocalipse.

 

Publicidade