Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Livro relembra momentos marcantes do Playcenter, fechado desde 2012

Um novo livro promete trazer nostalgia a quem passou a infância na capital entre os anos 70 e 90. Resultado de uma pesquisa de quatro anos, o recém-lançado Playcenter — O Lugar Onde Tudo Acontecia (Editora Zelig, 220 páginas, 49,99 reais), do jornalista Maurício Nunes, reúne mais de 500 fotos e um bocado de histórias […]

Por VEJA SP Atualizado em 25 fev 2017, 21h18 - Publicado em 11 nov 2016, 13h59
Livro conta as histórias do parque de diversões Playcenter (Foto Acervo Playcenter)

Livro conta as histórias do parque de diversões Playcenter (Foto Acervo Playcenter)

Um novo livro promete trazer nostalgia a quem passou a infância na capital entre os anos 70 e 90. Resultado de uma pesquisa de quatro anos, o recém-lançado Playcenter — O Lugar Onde Tudo Acontecia (Editora Zelig, 220 páginas, 49,99 reais), do jornalista Maurício Nunes, reúne mais de 500 fotos e um bocado de histórias curiosas sobre o famoso parque. Uma das mais saborosas relembra o dia em que um repórter de TV com miopia teria tentado entrevistar uma estátua de cera, acreditando tratar-se de uma pessoa de verdade.

+ Dez coisas que deixaram saudades (e outras dez que nem tanto) no Playcenter

Outras passagens recordam a visita de famosos, como o cantor Michael Jackson, o ilusionista David Copperfield e a atriz Jessica Lange, estrela do filme King Kong, de 1976. O prefácio é assinado pelo cartunista Mauricio de Sousa, da Turma da Mônica.

O Castelo Assombrado e a Maria Fumaça: 60 milhões de visitantes (Foto: Acervo Playcenter)

O Castelo Assombrado e a Maria Fumaça: 60 milhões de visitantes (Foto: Acervo Playcenter)

Fundado em 1973 em um terreno de 85 000 metros quadrados na Barra Funda, o Playcenter recebeu 60 milhões de visitantes em quatro décadas. Um dos pontos altos foi o show do Menudo, em 1984. Após anos de decadência, o lugar encerrou as atividades em 2012.

Na época, chegou a ser anunciada a criação de um novo parque no mesmo local, mas o projeto nunca saiu do papel. Os donos do empreendimento também negociaram levar a marca para Olímpia, a 430 quilômetros da capital. O negócio, no entanto, ainda não avançou.

Com reportagem de Mariana Rosário

Continua após a publicidade

Publicidade