Clique e assine por apenas 6,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

A mais antiga sinagoga do estado sediará o Memorial da Imigração Judaica

Fundada em 1912 na Rua da Graça, no Bom Retiro, a sinagoga Kehilat Israel é a que está há mais tempo em atividade no estado. No próximo dia 24, o prédio de quatro andares se tornará a sede do Memorial da Imigração Judaica. O espaço conta com um acervo de milhares de objetos oriundos de diversos países, a exemplo de roupas, […]

Por VEJA SP - Atualizado em 26 Feb 2017, 13h17 - Publicado em 4 Feb 2016, 20h21
Cerimônia nos anos 70: o espaço continuará a receber cultos (Foto: Acervo Memorial da Imigração Judaica)

Cerimônia nos anos 70: o espaço continuará a receber cultos (Foto: Acervo Memorial da Imigração Judaica)

Fundada em 1912 na Rua da Graça, no Bom Retiro, a sinagoga Kehilat Israel é a que está há mais tempo em atividade no estado. No próximo dia 24, o prédio de quatro andares se tornará a sede do Memorial da Imigração Judaica. O espaço conta com um acervo de milhares de objetos oriundos de diversos países, a exemplo de roupas, pinturas e documentos, alguns com mais de 400 anos de história. Uma de suas raridades é o livro Diálogos de Amor, de 1580, escrito por Judá Abravanel, antepassado do apresentador Silvio Santos. O ingresso será gratuito. Além de funcionar como museu, o templo continuará realizando cultos e casamentos. Em março de 2017, outro local do tipo deve surgir na cidade: o Museu Judaico, no centro.

(Por Carolina Giovanelli)

+ Ruth Tarasantchi garimpa peças para o acervo do Museu Judaico

Publicidade