Clique e assine por apenas 6,90/mês
Vinho e Algo Mais Por Por Marcelo Copello Especialista na bebida, Marcelo Copello foi colunista de Veja Rio. Sua longa trajetória como escritor do tema inclui publicações como a extinta Gazeta Mercantil e livros, entre eles "Vinho e Algo Mais" e "Os Sabores do Douro e do Minho", pelo qual concorreu ao prêmio Jabuti

Vinho não cura nem previne contra o coronavírus

Uma fake news se espalhou nesta semana pela grande rede e trouxe polêmica em torno das taças

Por Marcelo Copello - Atualizado em 3 Apr 2020, 23h23 - Publicado em 3 Apr 2020, 23h21

Nos últimos dias, viralizou na internet uma notícia que insinua que vinho protege ou previne contra a Covid-19. Isso não só é um exagero como é quase criminoso. Nem essa bebida e nem uma outra evita ou é antídoto para o coronavírus.

A fonte desta fake news foi um comunicado da Federação de Enologia da Espanha, que esclarece alguns pontos para que você possa beber seu vinho tranquilamente, sem medo de contrair a pandemia consumindo o fermentado de uvas.

O motivador deste comunicado nasceu na Itália, pois havia um temor no mercado de que seus vinhos estivessem contaminados. Alguns dos muitos produtores/exportadores de vinhos estavam até recebendo de seus importadores em vários países solicitações de documentos que atestassem que os produtos (vinho e embalagens) não estavam contaminados. O governo italiano proibiu esta prática punindo com multas quem exigisse tais certificações ao comprar vinho.

A Federação de Enologia da Espanha emitiu um documento com três pontos básicos:

Continua após a publicidade

1- É impossível que vírus causador da Covid-19 sobreviva no vinho
2- É remota a possibilidade que a embalagem (garrafa, rolha, caixas etc) estejam contaminados
3- O vinho contribui para a higiene bucal e faringe, locais onde se hospedam os vírus.

Este último item, polêmico, não é errado, mas foi interpretado de forma errada.

Veja o comunicado na íntegra: https://federacionenologia.com/coronavirus-vino-opinion-enologos-espanoles/

Que fique claro, vinho é um alimento e ótimo para a saúde em geral, se consumido com moderação. Por outro lado, não tem poder profilático ou cura. Segundo o cardiologista Luiz Cláudio Dias da Rocha “não existe nenhuma evidência que a ingestão de vinho possa ser útil contra a Covid-19”.

Não nos faltam motivos para apreciar a bebida. Beba por prazer, por cultura, por saúde. Para o coronavírus, infelizmente, ainda não existe tem remédio ou vacina.

Publicidade