Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Vinho e Algo Mais Por Por Marcelo Copello Especialista na bebida, Marcelo Copello foi colunista de Veja Rio. Sua longa trajetória como escritor do tema inclui publicações como a extinta Gazeta Mercantil e livros, entre eles "Vinho e Algo Mais" e "Os Sabores do Douro e do Minho", pelo qual concorreu ao prêmio Jabuti

A versatilidade da grenache

Do Meditarrâneo, a uva é uma ótima opção para diferentes bolsos e gostos

Por Marcelo Copello Atualizado em 10 set 2021, 00h48 - Publicado em 10 set 2021, 06h00

A grenache, como é chamada na França, garnacha, em sua versão espanhola, ou cannonau, na Itália, é uma das castas tintas mais plantadas do mundo, com mais de 160 000 hectares. De origem mediterrânea, a cepa se espalha por todo o sul da França, Espanha e tem forte presença na ilha italiana da Sardenha, sua possível origem, e no chamado novo mundo, em países como Austrália, Estados Unidos e Chile.

Na França, ela é a casta mais importante na parte sul do Vale do Rhône, sendo a base para vinhos famosos, como o Châteauneuf-du-Pape (em cortes com syrah e mourvèdre), ou para os rosés da DOC Tavel, e a principal nos Côtes-du-Rhône Village.

Na Espanha, faz-se de tudo com a garnacha. Desde os rosados de Navarra, passando por cortes com a tempranillo na Rioja Baja, os tintos profundos de vinhas velhas em cortes com a cariñena no Priorato, onde a grafia local é garnatxa, até tintos jovens e frescos, elaborados com maceração carbônica, mesma técnica que proporciona leveza ao vinho francês Beaujolais Nouveau.

Fora da Europa os exemplares mais reconhecidos vêm dos vales de Barossa e McLaren, na Austrália, puras ou em corte com syrah e mourvèdre. Muitos desses cortes, não só da terra dos cangurus, são chamados de GSM, iniciais de suas castas.

Mas como é a grenache do vinhedo à taça? Essa é uma casta de colheita mais tardia, que gosta de climas quentes e secos (consegue sobreviver com muito calor e pouca água), gera vinhos de muito álcool, muita cor, mas de acidez/frescor e taninos que vão de moderados a baixos, por isso é comum encontrá-la em cortes.

No clássico francês GSM ou nos blends espanhóis com tempranillo ou cariñena, a função das outras uvas é justamente agregar frescor, acidez e taninos. De um grenache puro, espere um vinho de textura macia, com muita fruta vermelha, por vezes em forma de compotas ou geleias, álcool alto e acidez moderada.

Continua após a publicidade

La Mateo Garnacha de Altura DOCa Rioja 2017
Com 100% garnacha da Rioja, passa catorze meses em barricas de carvalho francês. De coloração rubi-escura, com aromas de frutas bem maduras, cerejas, baunilha, caramelo, especiarias. Paladar encorpado, com taninos macios, 15% de álcool, acidez correta, bom volume de boca. Custa R$ 277,53. Compre aqui: wine.com.br.

Esteban Martín DOP Cariñena Garnacha Syrah Tinto 2020
Elaborado com garnacha e syrah, da DOP Cariñena, no nordeste da Espanha. De coloração rubi-violácea-clara, com notas de frutas vermelhas, morango, framboesa, café. Paladar de leve-médio corpo, taninos e acidez moderados, pronto, simples e fácil de beber. Custa R$ 57,53. Compre aqui: wine.com.br.

Le Grenache dans la Peau by Jeff Carrel Maury AOP 2016
Um grenache de Languedoc-Roussillon no sul da França perto da fronteira com a Espanha, com alto teor alcoólico, 15,5%. Bastante frutado, com notas de pimenta, ameixa, cereja, chocolate, de paladar macio, com taninos e acidez moderados. Custa R$ 169,90. Compre aqui: evino.com.br.

Vignerons du Mont Ventoux Rhapsodia Vacqueyras 2016
Corte com predominância de grenache, de uma das melhores regiões do sul do Rhône, Vacqueyras, prima-irmã de Châteauneuf-du-Pape. De coloração rubi-granada-escura, notas de morango, ameixa, pimenta, alcaçuz. Paladar de bom corpo, taninos doces, macio. Custa R$ 209,00. Compre aqui: amazon.com.br.

Assine a Vejinha a partir de 8,90 mensais

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade