Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Listamania Por Blog Um blog com listas, cultura pop e humor Tags: listas, rankings, música, cinema, top

20 momentos marcantes da Olimpíada no Brasil

Há pouco mais de uma semana, a Olimpíada de 2016 chegou ao Brasil com uma abertura, no mínimo, inesquecível. Ao longo da semana dos jogos, muitos acontecimentos marcantes arrancaram lágrimas e sorrisos de torcedores de todo o mundo. + Quatro vexames da seleção brasileira de futebol em Jogos Olímpicos Confira os dez momentos mais marcantes na […]

Por Larissa Faria Atualizado em 12 nov 2018, 18h16 - Publicado em 14 ago 2016, 12h32
gisele-bundchen-rio

Gisele Bündchen brilhou desfilando no Estádio do Maracanã na abertura ao som de Garota de Ipanema

Há pouco mais de uma semana, a Olimpíada de 2016 chegou ao Brasil com uma abertura, no mínimo, inesquecível. Ao longo da semana dos jogos, muitos acontecimentos marcantes arrancaram lágrimas e sorrisos de torcedores de todo o mundo.

+ Quatro vexames da seleção brasileira de futebol em Jogos Olímpicos

Confira os dez momentos mais marcantes na primeira semana da Olimpíada 2016:

1- O voo panorâmico de Santos Dumont na abertura dos jogos
14 bis

2- A surpresa com a cor da água da piscina do Estádio Aquático Maria Lenk, que ficou verde
piscina verde

3- O pedido de casamento da atleta do rugby Isadora Cerullo para a namorada Marjorie Enyarugby

4- O judoca egípcio que, após perder, se recusou a cumprimentar o atleta adversário, de Israelel shehab

5- O nadador Michael Phelps perdendo para seu fã, o jovem Joseph Schooling, de Singapura. A conquista foi a primeira medalha de ouro do país na história dos jogos. Michael ganhou, porém, na humildade e também no pódio: ele é o atleta com o maior número de medalhas de ouro conquistadas em todas as edições dos jogos
phelps1

6- O baixo rendimento da Seleção Brasileira de futebol masculino nos primeiros jogos inspiraram um menino a riscar o nome de Neymar da camisa e substituí-lo pelo de Marta, jogadora do time feminino:garotocamisa

7- A conquista da medalha de ouro da judoca carioca Rafaela Silvarafaela-silva

8- A conquista do bronze de Rafael Silva, o “Baby”, um ano após lesão que o tirou dos jogos Pan-Americanos
rafael silva

 

9- Os olhos do Brasil voltados para Flávia Saraiva, a pequena e simpática ginasta brasileira
Flávia Saraiva

 

10- A raça da corredora etíope Etenesh Diro, que perdeu a sapatilha no meio da prova dos 3000 metros com obstáculos, mas seguiu em frente

diro

 

11- A amazona Adelinde Cornelissen, que desistiu da medalha no hipismo para poupar seu cavalo Parzival, que ficou doente na véspera

olimpíadaadelinde

Continua após a publicidade

12- A judoca brasileira Mayra Aguiar, que conquistou sua segunda medalha de bronze (a primeira foi em Londres)

olimpiadamayra

13- A emoção do tenista Novak Djokovic, número 1 do mundo, ao ser ovacionado pela plateia após sua derrota (e eliminação) contra o argentino Del Potro

olimpiadanovak

14- A imagem da diversidade: as muçulmanas da vôlei de praia do Egito jogam de hijab (na foto, a disputa de bola da egípica Doaa Elghobashy com a alemã Kira Walkenhorst

olimpíadadiversidade

15- A presença da nadadora Yusra Mardini, refugiada síria. Na fuga do país, o barco em que ela estava virou e ela teve que nadar com sua família até que o socorro chegasse. Ela ficou em 41º em sua categoria (100 metros livres). “Mas só de estar aqui é uma vitória”, declarou.

FILE - This is a Monday, Nov. 9, 2015 file photo of Yusra Mardini from Syria poses during a training session in Berlin, Germany. They’ve fled war and violence in the Middle East and Africa. They’ve crossed treacherous seas in small dinghies and lived in dusty refugee camps.They include a teenage swimmer Yusra Mardini from Syria, long-distance runners from South Sudan and judo and taekwondo competitors from Congo, Iran and Iraq. They are striving to achieve a common goal: To compete in the Olympics in Rio de Janeiro. Not for their home countries, but as part of the first ever team of refugee athletes.(AP Photo/Michael Sohn, File)

16- O show da goleira Bárbara, que pegou dois pênaltis e salvou a seleção feminina de futebol da eliminação no jogo contra a Austrália

12/08/2016. Credito: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press. Brasil. Belo Horizonte - MG. Olimpiadas 2016. Lance do jogo de futebol feminino entre Brasil e Australia, valido pelas quartas de finais da Olimpiada 2016, no estadio Mineirao, em Belo Horizonte.

Por outro lado, a festa do esporte teve momentos seus dramáticos ou desastrosos:

17- O ginasta francês Samir Ait Said, que quebrou a perna esquerda durante o salto sobre cavalo

olimpiadaperna

18-A goleira americana Hope Solo resolveu fazer piada com o zika vírus (olha aí a foto que ela postou em suas redes sociais, dizendo que só andaria assim pelo Rio). Resultado: virou vilã para a torcida brasileira. A plateia atormentou a atleta com vaias e os Estados Unidos acabaram eliminados

olimpiada hope

19- A ciclista holandesa Annemiek van Vleuten teve uma queda feia e foi parar na UTI. Foi um susto, mas já teve alta. Outra história absurda: enquanto treinava nas ruas do Rio, o atleta sul-coreano de ciclismo Kim Ok-Cheol foi atropelado. Felizmente, não foi nada grave e o acidente não o tirou das competições

olimpíadas acidente

20- Os insultos covardes na internet contra a atleta Joanna Maranhão após sua desclassificação nos 200 metros borboleta. “A gente dá duro todo dia. Mas o Brasil é país machista, racista, homofóbico e xenófobo. Não estou generalizando. Mas essas pessoas existem”, declarou. A polícia investiga o caso

olimpíada joana

 

Continua após a publicidade
Publicidade