Poesia da água

A partir de hoje e por vários dias, choverá intensamente sobre a ressequida metrópole. O noticiário fala de inundações e alagamentos. Mas durante a chuva da manhã, minha lente quis se concentrar na intimidade dos bueiros, calhas e sarjetas com sua brincadeira incansável dos pingos e jorros.

v_MG_2961-1x1

A partir de hoje e por vários dias, choverá intensamente sobre a ressequida metrópole. O noticiário fala de inundações e alagamentos. Mas durante a chuva da manhã, minha lente quis se concentrar na intimidade dos bueiros, calhas e sarjetas com sua brincadeira incansável dos pingos e jorros.

v_MG_2801

v_MG_2963

v_MG_2816

v_MG_2887

v_MG_2889

v_MG_2826

v_MG_2882

v_MG_2955

v_MG_2820

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s