Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Godzilla vs. Kong entrega lutas impressionantes dos monstros da cultura pop

Disponível na HBO Max, filme com Millie Bobby Brown e Alexander Skarsgård também surpreende positivamente pela fotografia

Por Barbara Demerov Atualizado em 22 jul 2021, 20h13 - Publicado em 23 jul 2021, 06h00

Godzilla vs. Kong, filme de Adam Wingard que reúne duas das maiores criaturas da cultura pop, está disponível na HBO Max. Apoiando-se na expectativa dos fãs, a superprodução enfim entrega o encontro entre King Kong, o famoso primata gigante, e o ameaçador Godzilla, de origem aquática.

+HBO Max: nova opção de streaming ficará disponível com Friends e Harry Potter no catálogo

A sequência direta de Godzilla II: Rei dos Monstros (2019) introduz novos personagens, como o geólogo Nathan (Alexander Skarsgård), a linguista antropóloga Ilene (Rebecca Hall) e o bilionário Walter (Démian Bichir), ao mesmo tempo que reapresenta a jovem Millie Bobby Brown como Madison, defensora de Godzilla.

A trama divide os personagens em núcleos que tendem a “torcer” para um dos monstros de forma individual, até chegar a dois grandes momentos com lutas visualmente impressionantes capitaneadas pelos personagens que dão nome ao título. Nesse meio tempo, os humanos de Godzilla vs. Kong são os responsáveis por introduzir a mitologia sobre a Terra Oca (antigo ecossistema subterrâneo em que monstros evoluem de tamanho) e uma nova empresa cibernética chamada Apex.

Esses são os dois principais pontos da narrativa, que culmina em um terceiro monstro no clímax — algo que surpreende até mesmo os colossais protagonistas. Um dos elementos positivos do longa é a sua fotografia, repleta de cores vivas em neon (especialmente no duelo em Hong Kong). Apesar de as explicações serem feitas às pressas, o objetivo central — exibir lutas emblemáticas em que apenas um pode ganhar — é entregue com competência.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 28 de julho de 2021, edição nº 2748

  • Continua após a publicidade
    Publicidade