Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Baseado em livros de Drauzio Varella, Encarcerados retrata sistema prisional de SP

Documentário com direção de Claudia Calabi, Fernando Grostein Andrade e Pedro Bial foi filmado em oito presídios do estado

Por Barbara Demerov Atualizado em 27 ago 2021, 00h51 - Publicado em 27 ago 2021, 06h00

A carência de apoio do estado e o crescimento do mundo criminal são apenas alguns dos temas presentes no documentário Encarcerados, dirigido por Claudia Calabi, Fernando Grostein Andrade e Pedro Bial. Em cartaz nos cinemas e inspirada na série de livros de Drauzio Varella, a produção, filmada em oito presídios de São Paulo, apresenta uma visão mais específica do sistema prisional no estado e mergulha em questões complexas ao longo de sua duração.

Com o foco em depoimentos de carcereiros e seus familiares, assim como de ex-detentos, o filme não se limita a deixar as perguntas no ar e é capaz de trazer reflexões sobre uma linha contínua que se repete: as prisões lotadas, as falhas no sistema penitenciário e o papel do estado na readequação do detento e no processo de ressocialização à sociedade, que dá margem a possíveis retornos à prisão.

Em coletiva de imprensa para o lançamento de Encarcerados, Bial disse que a categoria de agentes penitenciários é crucial para o equilíbrio social dentro das prisões. Varella, que afirma que viu claramente seu livro no documentário, adiciona: “A sociedade faz questão de que os carcereiros apenas mantenham as pessoas ‘indesejáveis’ trancadas. A convivência que tive com esses homens me trouxe admiração pelo trabalho que fazem, assim como pelas contradições consequentes dessa função”.

A imagem mostra um homem virada de costas para foto. Em sua jaqueta está escrito AGENTE.
Carcereiros: reflexão sobre os problemas em presídios Divulgação/Divulgação

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 1° de setembro de 2021, edição nº 2753

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade