Clique e assine por apenas 5,90/mês
A Tal Felicidade Saúde, bem estar e alegria para os paulistanos

Como cuidar do nosso tempo, com Camila Pedrassoli

Uma das idealizadoras do Festival Camomila de autoconhecimento, ela fala de uma grande mudança: "A gente vai ter que se ajudar a sair dessa roda viva louca"

Por Helena Galante - Atualizado em 17 ago 2020, 00h30 - Publicado em 17 ago 2020, 00h08

A pessoa mais pilhada do mundo. Era assim que Camila Pedrassoli se enxergava. No episódio #62 do podcast Jornada da Calma, ela conta para Helena Galante como foi o percurso até mudar o ritmo interno e idealizar o Festival Camomila, uma programação de cultura e autoconhecimento que busca trazer aquele sossego que um chá gostosinho de camomila traz. “O festival é resultado de várias transformações. Se eu mudei, você também pode. Venha como você é e seja os eu melhor”, diz Camila. O início do processo de olhar para dentro começou com yoga ao lado de Juliana Furtado, sua companheira de vida e de palco, com quem comanda a Guria Produtora, em Natal, e a banda CamomilaCha.

“Dá para fazer a mesma coisa, talvez até melhor, se a gente ter uma baixadinha de bola e olhar para o todo. O simples está próximo, é uma questão de decisão diária. Eu decido hoje levantar e não sair que nem uma louca sentando ainda de pijama no computador. ” Camila compartilha um exercício importante para ajudar a priorizar o que é importante e escolher o que fazer com o nosso tempo. “Nós somos o ratinho dentro da rodinha. Com a prática de autoconhecimento, a gente tem um botão de pausar a roda. Podemos descer e olhar pra roda. Será que é a mesma que eu quero rodar pro resto da vida?”

Publicidade