Clique e assine por apenas 6,90/mês
A Tal Felicidade Saúde, bem estar e alegria para os paulistanos

Como equilibrar corpo e mente para viver melhor

Cau Saad dá dicas para manter o equilíbrio físico e emocional no dia a dia, como respirar melhor e fazer cartaz com o que é importante pra você

Por Cau Saad - Atualizado em 19 Jun 2020, 14h12 - Publicado em 19 Jun 2020, 06h00

FOCO NA RESPIRAÇÃO

O paulistano costuma viver sempre em estado de alerta, com muito stress. Um professor de ioga na Califórnia talvez seja muito mais zen. Mas como atingir esse estado aqui, agora? Viemos para o mundo com uma ferramenta que não sabemos utilizar direito: a respiração. ela é a responsável por equilibrar os nossos sistemas. Não é à toa que a gente fala para os outros: “Respira fundo”. Falta falar para nós mesmos.

ONDE NOS EQUILIBRAMOS

Somos um todo indizível. Aos 19 anos, comecei a estudar metafísica. Entendi que nossos pilares são físicos, mentais, emocionais e espirituais. Não adianta ter abdômen sarado e não estar bem na mente. Alinhar os meridianos energéticos, que no campo holístico são chamados de chacras, reflete no funcionamento do nosso organismo, na nossa saúde e felicidade.

Continua após a publicidade

FAÇA UM CARTAZ

Eu me lembro sempre do que importa de verdade. Faço um cartaz e divido em elementos que compõem a minha vida, como a família e o trabalho. Escrevo frases e colo figuras que simbolizam o que eu quero. Isso me ajuda a visualizar já concretizado o que desejo.

BUSCA PELA COERÊNCIA

Quando o que você fala não é o que você sente ou o que pensa de verdade, há um desequilíbrio. Tudo fica poluído. O processo de limpeza começa pela busca da coerência no pensar, no respirar, no falar, no sentir e no agir.

Continua após a publicidade

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

TEMPO PARA VOCÊ

Cuidar de si mesmo exige organização — e tempo. É um compromisso feito hoje com a saúde que poupa um tempo que lá na frente a doença exigiria.

PARA ALIVIAR A ANGÚSTIA

Continua após a publicidade

Proponho sempre um descanso da mente. Movimentar o corpo vai baixando a ansiedade, aliviando a sensação de angústia. Ninguém é obrigado a ir a uma academia, mas se movimentar é preciso. É um jeito de gostar de você.

RIR É O MELHOR REMÉDIO

Conseguimos a liberação dos mesmos hormônios da atividade física quando damos risada, por exemplo. É importante encontrar companhias prazerosas, e ser uma companhia prazerosa também. todos preferimos ficar do lado dos otimistas do que dos pessimistas.

SEM CELULAR

Continua após a publicidade

Entre os bons hábitos que podemos cultivar, o sono é um dos mais importantes. Que tal desligar o celular horas antes de dormir? Deixar a luz mais baixa também é uma boa escolha, tão necessária quanto selecionar as ideias e emoções que colocamos para dentro. O que entra pelo nosso ouvido e guardamos ali dentro, remoendo, também interfere nos nossos fluxos.

FUTURO PRÓXIMO

Estamos em um momento de despertar do que é realmente importante. É um processo que já vinha ficando claro, com avalanches coletivas de mudanças, mas que a vivência dessa pandemia potencializou. A expansão da consciência nos coloca diante da busca de bem-estar e longevidade. Não é algo que o dinheiro possa comprar. A nossa saúde vem em primeiro lugar.

Joyce Silva para Wellness Play/Veja SP

Cau Saad (@causaad) é formada em educação física, pós-graduada em metodologia do treinamento específico e especializada em nutrição esportiva. Acredita que a mente sã é tão importante quanto o corpo são para ser feliz.

Continua após a publicidade

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 24 de junho de 2020, edição nº 2692. 

Publicidade