Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Vida Boa Por Bárbara Öberg A repórter Bárbara Öberg fala sobre bem estar, exercícios, saúde e novidades para melhorar a rotina.

Saiba por que dietas da moda incluem sementes nas refeições

Gergelim, linhaça, chia, óleo de coco… por que os especialistas em emagrecimento falam para você comer esses alimentos?

Por Chris Martinez Atualizado em 19 mar 2017, 19h05 - Publicado em 1 dez 2016, 10h40

(Foto: Chris Martinez)Mamão com chia no café da manhã (Foto: Chris Martinez)

A primeira vez que eu coloquei chia no mamão e servi no café da manhã aqui em casa, meu marido perguntou: pôs chumbinho, quer me matar? Ahahahah. Expliquei pra ele que era chia, uma semente que estava prescrita na minha dieta por conta dos benefícios e tal. Pra ele deu na mesma. Ficou sem entender a razão daquela sementinha sem gosto (e que gruda nos dentes) espalhada sobre a fruta. Bem, a chia é um dos ingredientes com cara de esquisitão que passamos a consumir nessas dietas da moda e, muitas vezes, sem nem saber o porque. #MasEuSeiPraQueServeChia. Nem todo mundo sabe e come por comer. Por isso, pedi pra nutricionista Flavia Moraes, desvendar esse mistério pra gente, esclarecendo pra que servem alimentos como chia, linhaça e por aí vai. Espia só:

Chia

(Foto: Chris Martinez)(Foto: Chris Martinez)

Essa bolinha preta que lembra chumbinho é, na verdade, uma semente que nasceu no México e chegou ao prato do brasileiro em 2014. É rica em fibras que ajudam a regular o trânsito intestinal e também tem papel na saciedade, auxiliando no emagrecimento. Ou seja: dá aquela sensação de que você comeu uma boiada. É uma ótima fonte de ômega 3, gordura boa que tá relacionada à prevenção de doenças do coração. Reduz a formação de coágulos, diminui o colesterol circulante no sangue e também aumenta a sensibilidade à insulina. O ômega-3 é importante ainda para a saúde cognitiva e pra fortalecer o sistema neurológico. E, ó, ajuda a evitar depressão e aumentar a absorção de nutrientes. #ChiaÉVida.

Pros alérgicos à proteína do leite de vaca ou intolerantes à lactose, a chia é substituto, já que tem alta fonte de cálcio. Uma porção de semente de chia (25 gramas) tem cerca de 21% das nossas necessidade diárias de cálcio.

Anota aê: recomenda-se o consumo de 25g, o equivalente a uma colher de sopa, que pode ser adicionada a sucos, frutas, iogurtes e saladas. Ou como eu disse lá em cima, no mamão!

Gergelim

Assim como a chia, o gergelim é uma semente, uma boa fonte de proteínas, rica em gorduras monoinsaturadas e com grande quantidade de fibras. E justamente por ser rica em proteínas, ajuda a dar aquela saciedade, dando uma força na dieta (#TapeandoAfome), além de ajudar no controle da glicemia. Gente, regular a glicemia tem tudo a ver com o sucesso da dieta. O gergelim tem, ainda, grande quantidade de cálcio e fósforo – essa dupla de minerais super importantes pra saúde óssea. A melhor forma de consumir a semente é na forma integral, crua e com casca.

Anota aê: a sugestão de consumo gira em torno de 30g/dia já e pode ser usado sobre as saladas, misturado na comida ou batido em sucos ou smoothies.

Linhaça

Aha, agora chegamos a um ingrediente que entra na cesta de alimentos funcionais. Só se fala disso, né não? Pois bem, a linhaça é a semente do linho (Linum Usitatissimum), e esbanja tanto nutrientes que é considerado funcional. É ótima fonte de fibras. Tanto que, em apenas uma colher de sopa, tem-se 13% da quantidade de fibra recomendada no dia. Também vem cheia de omega 3, um tipo de gordura essencial. Um e outro ajudam a melhorar o trânsito intestinal e, claro, na perda de peso. Mas a linhaça tem, ainda, um papel fundamental na redução do colesterol, triglicérides e pressão arterial e previne alguns tipos de câncer. É fonte de lignanas, fitoestrógenos. Pra quem não sabe, esses nomes estranhos aí ao lado, estão relacionadas à proteção do câncer de mama e à saúde dos ossos. Aqui, um detalhe: mulheres são mais suscetíveis à osteoporose.

Continua após a publicidade

gergelim

Anota aê: a sugestão de consumo gira em torno de 10g, 1 colher de sopa, ao dia. E pra terem todos os seus nutrientes aproveitados deve ser consumida triturada. Misture a linhaça em iogurtes, sucos, shakes ou adicione a farinha ao feijão e em sopas.

Saca essa: chia, gergelim e linhaça são também encontrados na forma de óleo que pode ser usado como temperos de saladas e pratos em geral.

As sementes podem ser misturadas a goma de tapioca pra enriquecer com nutrientes e diminuir o índice glicêmico da preparação. Alimentos de baixo índice glicêmico demoram mais tempo pra que você sinta fome novamente.
Fique esperto: agora que você já sabe o lado bom dessas sementes com cara de nada vou te contar uma coisa. Não adianta comer um quilo achando que vai secar e nunca mais sentir fome. O consumo em grandes quantidades podem causar gases e desconforto. #AíDáRuim

Falamos das sementes, agora vamos a ele:

Óleo de coco

Extraído por prensagem a frio da polpa do coco é um óleo é fonte de gorduras saturadas, em sua maioria triglicerideos de cadeia média (TCM) que são rapidamente absorvidos pelo corpo sendo logo convertidos em energia. #AntesDoTreinoOba!
Apesar de ser uma gordura, seu consumo tá relacionado ao emagrecimento. Estudo feito na Universidade Federal do Rio de Janeiro mostra que o consumo do óleo de coco ajuda a acelerar o metabolismo, consumindo assim mais calorias, o que evita o acúmulo de gordura localizada e favorece a perda de peso. Como outros óleos têm papel na saciedade aumentando no intestino a produção de hormônios que reduzem a fome.

Fonte de antioxidantes está relacionado à diminuição do estresse oxidativo e prevenção de envelhecimento precoce.
O óleo de coco é fonte ainda de acido láurico que tem efeito benéfico no sistema imunoilógico e é um antiviral e antifúngico.
É encontrado em estado líquido na temperatura ambiente, mas em baixas temperaturas pode se solidificar, o que é uma característica desse tipo de óleo.

Anota aê: é estável em altas temperaturas e pode ser usado no preparo de alimentos ou adicionado a iogurtes e shakes. Misturado ao café é uma opção de bebida pré treino que garantirá energia e favorece o emagrecimento. Misture 200ml de café forte e quente e uma colher de sopa de óleo de coco extra virgem.

Curtiram? É sempre bom a gente saber o que está comendo antes de sair ingerindo tudo que é novidade só porque o fulano de tal disse que é bom.

Em tempo: se você quiser me mandar uma sugestão, escreva: chrismartinez@butiquedeletras.com.br e pra me seguir, clica lá @blogvidaboa_

Um beijo, até mais.

Continua após a publicidade

Publicidade