Clique e assine com até 89% de desconto
Direto do Litoral Por Blog Praias, baladas, restaurantes e o que acontece de melhor no litoral de SP no verão

Turistas pagam dia e noite para estacionar nas ruas de Ubatuba

Além dos trocados exigidos pelos guardadores de carro que ficam espalhados por todos os cantos, os turistas pagam dia e noite para estacionar nas ruas de Ubatuba, no Litoral Norte paulista. Seja para ir na praia ou para aproveitar os restaurantes na área comercial do centro, também conhecida como corredor turístico, o visitante praticamente não […]

Por Fábio Lemos Lopes Atualizado em 26 fev 2017, 18h48 - Publicado em 30 jan 2015, 16h13
Placa indica o horário da cobrança em Ubatuba (Foto: Fábio Lemos Lopes)

Placa indica o horário da cobrança em Ubatuba (Foto: Fábio Lemos Lopes)

Além dos trocados exigidos pelos guardadores de carro que ficam espalhados por todos os cantos, os turistas pagam dia e noite para estacionar nas ruas de Ubatuba, no Litoral Norte paulista. Seja para ir na praia ou para aproveitar os restaurantes na área comercial do centro, também conhecida como corredor turístico, o visitante praticamente não consegue escapar da cobrança, independentemente do horário.

+ Cinco lugares para beber boas caipirinhas em Ubatuba

+ “Isoporzinho” é barrado em praia badalada no Litoral Norte

Afinal, existe no município um tipo de tarifa para cada situação. Nas principais praias turísticas de Ubatuba, o motorista paga 10 reais para por um período de doze horas.

Continua após a publicidade

+ Turistas usam “pau de selfie” para se divertir no mar e amenizar o calor

Já no corredor turístico, o bilhete da Zona Azul custa 1 real para ficar na vaga até trinta minutos e 2 reais para quem permanecer no local por uma hora. Assim como em outras cidades, o veículo só pode ocupar o mesmo espaço por até duas horas.

+ Sete hostels no litoral paulista para uma hospedagem barata

O valor do tíquete dobra à noite, custando 4 reais por hora. A restrição vale das 18h às 2h. A cobrança acontece também nos fins de semana. Na cidade, a cobrança só não acontece das 2h às 9h.

+ Professor vende “pau de selfie” na fila da balsa para pagar as contas

Na cidade é possível ver um grande número de funcionários uniformizados comercializando os bilhetes. Uma vendedora que preferiu não se identificar disse que é praticamente impossível escapar da cobrança. “O motorista é multado se estacionar em uma vaga sem o cartão.” Para Antônio Carlos, de 56 anos, a cobrança à noite surpreende alguns visitantes. “As pessoas não estão acostumadas.”

Continua após a publicidade
Publicidade