Clique e assine por apenas 6,90/mês
Direto do Litoral Por Blog Praias, baladas, restaurantes e o que acontece de melhor no litoral de SP no verão

Testamos o flyboard, modalidade que deve ser moda neste verão

Criado pelo piloto francês de jet ski Franky Zapatta, o flyboard já foi moda no verão europeu e agora aterrissa nas praias paulistas. No sábado (16), a reportagem de VEJA SÃO PAULO foi até a Praia da Enseada, no Guarujá, para testar o equipamento. Ao chegar na aula, o aluno é recebido por Thiago Walker, […]

Por Carolina Giovanelli - Atualizado em 26 fev 2017, 13h28 - Publicado em 19 jan 2016, 18h42

flyboard

Criado pelo piloto francês de jet ski Franky Zapatta, o flyboard já foi moda no verão europeu e agora aterrissa nas praias paulistas. No sábado (16), a reportagem de VEJA SÃO PAULO foi até a Praia da Enseada, no Guarujá, para testar o equipamento.

Ao chegar na aula, o aluno é recebido por Thiago Walker, empresário responsável pelo Flyboard Guarujá. Ele, então, explica todos os detalhes do equipamento produzido por ele – cada unidade custa cerca de 15 000 reais. Além dos detalhes técnicos, também mostra que a postura corporal se torna essencial para se ter um resultado positivo.

+ Pesquisa Menor Preço: coco verde em Riviera de São Lourenço

“O equipamento não faz todo trabalho sozinho, é preciso usar o corpo para conseguir um voo legal”, diz. Não existe uma idade mínima para começar a praticar o flyboard, mas a pessoa precisa exibir uma estrutura corporal bem firme, que aparece mais ou menos a partir dos 15 anos de idade.

flyboard

Quem resolver encarar a modalidade deve saber nadar e pesar no máximo 130 quilos. Ao entrar no mar, o cliente é acoplado ao flyboard colocando a bota do equipamento. O brinquedo aquático é então conectado a um jet ski por uma mangueira. A partir desse ponto, quem comanda a direção da moto aquática é o próprio aluno, orientado a seguir para longe da beira do mar.

Continua após a publicidade

Ao chegar um pouco mais no fundo, impulsionado por um jato d’água que sai do jet ski, o cliente é jogado para cima. Fique atento: as primeiras tentativas são as mais difíceis e podem render grande caldos e barrigadas no mar.

+ Evento oferece aulas gratuitas de surfe e stand up paddle

Depois de cerca de dez minutos na água, já dá para se manter no alto por mais tempo e começar a curtir o esporte. “Em pouco tempo, alguns alunos já conseguem fazer manobras leves no ar”, garante Walker.

Infelizmente, quando você começa a pegar o jeito, os trinta minutos pagos já se esgotaram e você acaba com um vontade de ficar por lá mais um tempinho. O Flybloard Guarujá oferece o serviço por ali desde o ano passado por 150 reais (a sessão de trinta minutos). Confira alguns endereços para curtir:

flyboard

Flyboard Guarujá. Avenida Miguel Stéfano, na praia, em frente ao número 5071, loteamento João Batista Julião. Telefone: (11) 97577-6257. Preço: trinta minutos – 150 reais.

Flyboard Maresias. Avenida Francisco Loup, em frente à entrada 4 da Praia de Maresias. Telefone: (11) 97271-8439. Preço: trinta minutos – 200 reais; quinze minutos – 120 reais.

Flyboard Ilhabela. Avenida Princesa Isabel, 171, loja 1, Praia do Perequê, Ilhabela. Telefone: (11) 98310-4788. Preço: trinta minutos – 150 reais.

Continua após a publicidade
Publicidade