Dirceu Alves Jr.

Na Plateia

Tudo sobre teatro

Festival de teatro nacional do Sesc chega a São Paulo na sexta (2)

Programação inclui espetáculos de doze estados do Brasil

A 22ª edição do Festival Palco Giratório chega a São Paulo nessa sexta (2) e fica por aqui até o dia 31. O circuito nacional de artes cênicas, promovido pelo Sesc, começou no dia 28 de março em Natal (RN) e já passou por cidades como Rio de Janeiro, Brasília e Manaus.

O roteiro inclui apresentações de dança, circo, teatro e oficinas temáticas para todas as faixas etárias em sete unidades do serviço na capital: 24 de maio, Avenida Paulista, Belenzinho, Bom Retiro, Parque Dom Pedro II e Santana. A abertura do festival será na sexta (2), às 21h, na unidade Bom Retiro, com a estreia Meu Seridó, do grupo Casa de Zoé. A trama propõe um passeio pelo sertão do Rio Grande do Norte e discute a relação entre Homem e Terra.

Meu Seridó: viagem pelo sertão do Rio Grande do Norte

Meu Seridó: viagem pelo sertão do Rio Grande do Norte (Brunno Martins/Divulgação)

Além das oficinas e peças, estão previstas as rodas de conversa Pensamento Giratório, nas quais o público poderá propor reflexões e discussões atreladas a um dos espetáculos na programação. Na oficina Cena Expandida, com duração de uma semana, a plateia tem contato com os elencos, que contam mais detalhes sobre as produções e explicam o histórico por trás da montagem. “Esse festival é uma oportunidade de fazer um panorama do que temos no país em termos de artes cênicas e reaproximar público e artista”, declara Tatiana Lazarini Fonseca, assistente da gerência de ação cultural do Sesc São Paulo.

Uma das maneiras encontradas para alcançar esse objetivo é conceder espaço, por meio de espetáculos, a diferentes “lugares de fala”: programações em que diferentes públicos podem compartilhar suas experiências de vida. Os povos indígenas são representados por Se Eu fosse Iracema, do 1Comum Coletivo (RJ); feminismos por A Mulher Arrastada, com dramaturgia de Diones Camargo (RS); corpos negros por Subterrâneo, do grupo Gumboot Dance Brasil (SP) e os corpos com deficiência por Tandan, da Cia Etc (PE).

No total, são vinte espetáculos de doze estados do Brasil mais o Distrito Federal: Alagoas, Amazonas, Ceará, Macapá, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Você pode conferir a programação completa aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s