Clique e assine por apenas 6,90/mês
Na Plateia Por Dirceu Alves Jr. Tudo sobre teatro

“Casa Submersa”: Velha Companhia e o passado recente da redemocratização

Depois de "Cais..." e "Sínthia", o dramaturgo e diretor Kiko Marques vira uma página no enfoque político em sua obra com o novo espetáculo

Por Dirceu Alves Jr. - Atualizado em 3 Oct 2019, 17h33 - Publicado em 3 Oct 2019, 16h54

Com Casa Submersa, o dramaturgo e diretor Kiko Marques vira uma página no enfoque político dentro da sua obra. Depois dos arrebatadores Cais ou da Indiferença das Embarcações (2012) e Sínthia (2016), que buscavam referências no Estado Novo e no golpe militar de 1964, o autor fecha sua trilogia nos anos 1990, mostrando que o coronelismo e a corrupção se mantiveram enraizados na redemocratização.

Maíra (papel de Virgínia Buckowski) é uma bióloga marinha envolvida no projeto de um aquário no Rio de Janeiro, previsto para ser inaugurado entre a Copa do Mundo e a Olimpíada. Em um transe psicológico, ela revisita suas origens e encontra justificativas para situações que mudaram o destino de seus pais e lhe renderam uma infância e uma adolescência atribuladas.

+ A voz própria de Denise Fraga em “Eu de Você”.

Mais uma vez, Marques não teme o folhetim e enreda o público em uma trama de viradas gradativas e emoção progressiva, a ponto de minimizar um começo um pouco confuso. A dramaturgia encontra reflexo em uma encenação poética, capaz de não se perder diante de um excesso de simbologias e incentivar o competente elenco da Velha Companhia em interpretações de tons contrastantes. Além de Virgínia, os atores Willians Mezzacapa, Patricia Gordo, Marcelo Marothy, o próprio autor e, principalmente, Juliana Sanches são destaques. Preste atenção ainda na trilha sonora original, a cargo de Bruno Menegatti e Rodrigo Vellozo (180min). 14 anos. Estreou em 4/9/2019.

Continua após a publicidade

+ Teatro do Núcleo Experimental. Rua Barra Funda, 637, Barra Funda. Sexta, sábado e segunda, 20h; domingo, 18h. R$ 20,00. Até 11 de novembro.

E para não perder as notícias mais quentes que rolam sobre São Paulo, assine a newsletter da Vejinha. É só clicar aqui.

Publicidade