Hambúrguer do Seu Oswaldo: um clássico no Ipiranga

Quando eu comecei a trabalhar na Veja São Paulo, há quase 8 anos, eu não conhecia o Hambúrguer do Seu Oswaldo. Naquela época, ao confessar isso numa roda de amigos muito fãs de lanches tradicionais, só recebi comentários indignados! “Como assim?!” e “Você TEM que ir” eram as frases mais comuns. Então eu fui até […]

Cheese salada: R$ 12,00 (Foto: Mario Rodrigues)

Cheese salada: R$ 12,00 (Foto: Mario Rodrigues)

Quando eu comecei a trabalhar na Veja São Paulo, há quase 8 anos, eu não conhecia o Hambúrguer do Seu Oswaldo.

Naquela época, ao confessar isso numa roda de amigos muito fãs de lanches tradicionais, só recebi comentários indignados! “Como assim?!” e “Você TEM que ir” eram as frases mais comuns.

Então eu fui até a Rua Bom Pastor ver qual era o motivo de tanto alvoroço – e voltei “convertida”. A lanchonete que está no Ipiranga desde 1966 resumia-se a um balcão com banquetas. Havia filas de esperas e os clientes viam de pertinho o chapeiro em ação.

Chapa quente: os hambúrgueres fininhos do Seu Oswaldo são um clássico da cidade (Foto: Mario Rodrigues)

Chapa quente: os hambúrgueres fininhos do Seu Oswaldo são um clássico da cidade (Foto: Mario Rodrigues)

Em 2011, o salão  tocado pela filha do fundador, Marta Paolicchi, passou por uma ampliação e pulou de dezesseis para 43. Não perdeu, felizmente, o charme antiguinho que coleciona tantos fãs paulistanos.

 

O salão atualmente, com 43 lugares: jeitão antigo (Foto: Mario Rodrigues)

O salão atualmente, com 43 lugares: jeitão antigo (Foto: Mario Rodrigues)

É uma delícia voltar no tempo e encontrar um cheese salada bem feito e barato, por R$ 12,00. O bife fininho feito de carne moída fresca é chapeado até ficar bem passado (nem pense em pedir ao ponto, como nas hamburguerias “gourmets”). Por cima, entram queijo prato, maionese feita lá mesmo, alface e molho de tomate bem clarinho, também receita da casa.

Como não há nem batata frita nem milk-shake, fique num refrigerante de garrafa de vidro para acompanhar os lanches. 

Na hora da conta (escrita à mão, claro), o pagamento é feito em dinheiro ou cheque. Não são aceitos cartões.

E aí, você já fez uma viagem no tempo e foi ao Hambúrguer do Seu Oswaldo? “Como assim?!” e “Você TEM que ir”, é isso que eu digo.

Para mais dicas de onde comer hoje, visita a home de Comidinhas da Veja São Paulo: vejasp.abril.com.br/comidinhas

H. G.

VEJA TAMBÉM:

+ O preço do cheese salada com fritas e refri nas lanchonetes mais antigas

+ Batata frita à vontade: um bom PF de Pinheiros

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s