Clique e assine por apenas 5,90/mês
Delícia de Conta Por Comidinhas Dicas de comidinhas com bom custo-benefício e notas sobre promoções que agradam tanto o paladar quanto a carteira

As delícias do varejão da Ceagesp

Minha infância foi marcada por idas à Ceagesp. Eu costumava acompanhar a minha mãe ao varejão das quartas-feiras, depois da escola. Confesso que não via muita graça naquilo. Eu ajudava a escolher legumes e verduras por obrigação. Depois, ainda tinha que carregar as sacolinhas. A parte boa eram as frutas que os funcionários cortavam na […]

Por Sophia Braun - Atualizado em 26 fev 2017, 23h49 - Publicado em 23 out 2013, 11h50

O varejão noturno: quartas, das 14h às 22h (Foto: Lilian Uyema)

Minha infância foi marcada por idas à Ceagesp. Eu costumava acompanhar a minha mãe ao varejão das quartas-feiras, depois da escola. Confesso que não via muita graça naquilo. Eu ajudava a escolher legumes e verduras por obrigação. Depois, ainda tinha que carregar as sacolinhas. A parte boa eram as frutas que os funcionários cortavam na hora: e dá-lhe manga docinha, morango bem vermelho, abacaxi em cubos…

+ O mapa da Ceagesp: localize-se dentro do espaço

Hoje, eu diria que ir à feira é um dos meus passatempos prediletos. Uma espécie de terapia — crio receitas na minha cabeça só para comprar os ingredientes. Vai entender? Pois duas semanas atrás, precisei passar uma tarde na Ceagesp a trabalho. Em vez de garimpar batata, tomate, cebola, alface e temperos, minha tarefa era desvendar os quitutes servidos ali, para comer na hora. Com um sorriso de orelha a orelha, lá fui eu.

O varejão noturno ainda ocorre às quartas, das 14h às 22h, na Praça da Batata (portão 7, Avenida Gastão Vidigal). Todas as barracas de alimentação ficam no início da feira, perto da entrada de carros. Quem estiver na Vila Leopoldina nesses dias, vale a pena entrar para traçar um lanche caprichado. Quando tudo virou gourmet, deliciar-se com pequenos e simples prazeres fica ainda mais gostoso.

Abaixo, eu conto o que há de mais bacana para matar a fome ali:

O lanche de pernil: R$ 8,00 (Fotos: Sophia Braun)

■ Pernil do Zezé

O sanduíche de pernil do Zezé foi o meu lanche preferido. A carne úmida e macia é servida em um pão francês fresquinho junto de cebola chapeada e vinagrete (R$ 8,00). Para acrescentar queijos prato ou mussarela ou ovo frito, paga-se R$ 2,00 por cada um. O dono, José Xavier de Araújo, mais conhecido como Zezé, também participa do varejão dos fins de semana, no MLP, e tem um restaurante fixo perto da Torre do Relógio.

Bolinho de massa crocante: recheado de vatapá, caruru, camarões e vinagrete

Continua após a publicidade

■ Acarajé da Cris

Embora seja pernambucana, Maria Cristiana Ramos Silva faz ótimos acarajés (R$ 8,00). Para dar conta dos cerca de 150 bolinhos vendidos no varejão, ela coloca o feijão de molho na véspera e acorda cedinho na quarta-feira para preparar o vatapá e o caruru, usados no recheio. Incrementam ainda os salgados típicos da Bahia camarões e vinagrete. O que mais me chamou atenção nos quitutes foram o azeite de dendê usado na fritura e a massa crocante.

Tempurá udon: R$ 10,00 a porção média

■ Hara Conveniência e Cozinha Japonesa

Há dois anos, a família Hara abriu um misto de loja e restaurante na Granja Viana (Rodovia Raposo Tavares, km 24, sentido Cotia, tel.: 4702-4115). Às quartas, porém, a cozinha fica fechada. Nesses dias, toda a equipe vai para a Ceagesp, onde mantém uma barraca desde 1994. Marcos Kenji usa as receitas de sua mãe, dona Olga, para preparar um concorrido yakisoba de carne, frango e legumes (R$ 10,50, o médio, e R$ 15,00, grande). Quem quiser provar algo diferente, vale pedir o tempurá udon (R$ 10,00 e R$ 14,00). Trata-se de um caldo à base de shoyu incrementado por macarrão udon, cebolinha, omelete e tikua, uma espécie de massa de peixe, na companhia de tempurá de legumes. A porção menor, beeem farta, deverá ser suficiente.

S.B.

VEJA TAMBÉM:

+ Ceagesp promove festival frutos do mar até o fim de novembro 

+ Almoce na melhor rotisseria da cidade a partir de R$ 9,90

+ Uma receita de cookies para pais e filhos fazerem juntos

+ Pescados escolhidos na peixaria e preparados na hora

Continua após a publicidade
Publicidade