Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Cidade das Crianças Por Blog Os melhores programas para crianças e família espalhados por São Paulo. Por Maria Alice Prado (maria.alice@abril.com.br)

“Existo!”: peça infantil reflete sobre o que é ser menina e menino

Em tom poético e alegórico, espetáculo premiado discute acerca de padrões sociais e liberdade

Por Maria Alice Prado Atualizado em 9 abr 2021, 16h32 - Publicado em 8 abr 2021, 21h03

Como em Rapunzel, o menino Luan (Alessandro Hernandez) viveu toda a vida em uma torre. Sem contato com o mundo exterior, apenas com sua mãe (Ana Paula Lopez), na peça Existo!, ele observa a vida pela janela, enquanto aguarda o momento de sair do isolamento. A semelhança com a história da garota confinada se limita à torre — e às tranças que Luan usa. O enredo da Cia La Leche toma outro rumo quando o garoto começa a confabular como seria se ele usasse o penteado clássico de Rapunzel ou se trajasse vestidos, como os das meninas que observou de longe pela janela. 

Em palco de teatro, uma mulher fantasiada de pássaro faz pose de voo, em cima de uma superfície com livros
Ana Paula Lopez Ana Paula Lopez: atriz se desdobra no espetáculo Fellipe Oliveira/Divulgação

Com tom lúdico e regado de reflexões, a peça — premiada como melhor espetáculo com a temática de identidade de gênero pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) — propõe que a criançada pense fora da caixa sobre liberdade. Por meio de diálogos com rimas e trocadilhos, a ideia é que os pequenos não se prendam a padrões sociais — como o de ter que se definir como homem ou mulher. 

Ana Paula Lopez se desdobra em cena e também dá vida a animais que visitam Luan para ajudá-lo a descobrir quem realmente é. Os figurinos e a cenografia de Eliseu Weide são cativantes no papel de construção da narrativa. A direção é de Cris Lozano. A temporada digital vai até o dia 18 de abril.

Sábados e domingos, 11h. Rec. a partir de 7 anos. Transmissão em youtube.com/CiaLaLeche.

Continua após a publicidade
Publicidade