Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Cidade das Crianças Por Blog Os melhores programas para crianças e família espalhados por São Paulo. Por Maria Alice Prado (maria.alice@abril.com.br)

A Bela e a Fera reestreia com personagens adaptados na pandemia

O Bule e o Lumina recebem a princesa prontamente requisitando a ela que passe álcool em gel nas mãos

Por Maria Alice Prado Atualizado em 30 jul 2021, 11h56 - Publicado em 30 jul 2021, 06h00

Mais uma geração de crianças pode assistir ao musical A Bela e a Fera, dirigido por Billy Bond, que está em nova temporada desde sábado (24), no Teatro Claro. A produção estima que cerca de 400 000 espectadores já viram a história na versão de Bond — a montagem já viajou a todos os estados brasileiros, além de cidades da Argentina e do Chile.

É claro que desde 2009, na primeira apresentação, muitos elementos em cena mudaram, ainda mais com a pandemia. A chegada de Bela (Luiza Lapa) ao castelo da Fera (Diego Luri) para tentar salvar seu pai das garras da criatura é com máscaras contra a Covid-19 — todos os outros personagens utilizarão a proteção. O Bule (Paula Canterini) e o Lumina (o candelabro interpretado por Alvaro de Pádua) recebem a princesa prontamente requisitando a ela que passe álcool em gel nas mãos.

+ Criador da KondZilla, Konrad Dantas segue o baile com expansão de negócios

A ideia é que as crianças percebam que, de forma simples, todos podem contribuir para a segurança do coletivo, até as criaturas dos contos de fadas (180 min). Rec. a partir de 2 anos.

Teatro Claro. Shopping Vila Olímpia, ☎ 3448-5061. Sáb., 16h; dom., 16h30. A partir de R$ 150,00. Até 15 de agosto. sympla.com.br.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 04 de agosto de 2021, edição nº 2749

  • Continua após a publicidade
    Publicidade