Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Cine Vejinha Por Blog Tudo sobre cinema, estreias e os melhores filmes

Apito inicial

Ontem à noite rolou a primeira sessão da Mostra, para convidados, no Auditório do Ibirapuera. O filme escolhido para o pontapé inicial foi À Procura de Eric, de Ken Loach. O Eric do título podem ser tanto Eric Bishop (Steve Evets), o carteiro deprimido de meia-idade, quanto Eric Cantona, o jogador de futebol que fez […]

Por marianadelfini Atualizado em 27 fev 2017, 13h41 - Publicado em 23 out 2009, 11h04

Ontem à noite rolou a primeira sessão da Mostra, para convidados, no Auditório do Ibirapuera. O filme escolhido para o pontapé inicial foi À Procura de Eric, de Ken Loach. O Eric do título podem ser tanto Eric Bishop (Steve Evets), o carteiro deprimido de meia-idade, quanto Eric Cantona, o jogador de futebol que fez fama no Manchester United nos anos 1990 e representa a si mesmo no filme. Isso porque Cantona surge nos delírios de Bishop depois que este fuma um baseado e, com frases de efeito e máximas de auto-ajuda, ajuda o fã a sair de seu desespero.

A-Procura-de-Eric-3

Abaixo, selecionei o que se andou falando sobre este filme. Quem não estava ontem na abertura pode assistir ao longa nos seguintes horários:

23/10 (hoje): 16h40, no Unibanco Arteplex 2

24/10 (sábado): 23h50, no Cinema da Vila

25/10 (domingo): 15h50, no Cine Bombril 1

27/10 (terça): 19h, no Cinemark Cidade Jardim

01/11 (domingo): 21h30, no Espaço Unibanco Pompeia 2

 

A-Procura-de-Eric-2

 

Agência Estado:

“O grupo é mais importante, e no retângulo do gramado, os mais belos gols de Cantona são aqueles resultantes de passes que ele coloca aos pés dos colegas de equipe. Será um bom, um belo começo para a mostra”

 

Luiz Zanin, em seu blog:

“Começar a Mostra com um novo filme de Ken Loach é fazer fé numa estética de esquerda e humanista. Os detratores chamarão de saudosista e os adeptos de progressista. Não existe consenso sobre esse tipo de coisa, já que cada qual tem suas razões e preferências. Em todo caso, para quem se interessa, seria bom afirmar que Loach continua a crer em soluções coletivas, mesmo num mundo levado ao individualismo extremo.”

Continua após a publicidade

 

Ricardo Calil, em seu blog:

“’À Procura de Eric’ não é o filme que irá saldar a dívida do cinema com o futebol, nem está entre os melhores trabalhos de Loach. Mas é um prazer ver que o cineasta socialista de 72 anos conseguiu valeu-se do esporte para dar um pouco de leveza a sua obra – ao mesmo tempo em que usou sua verve social para emprestar um pouco de gravidade ao tema.”

eric_DIV

 

Mauricio Stycer, no Último Segundo:

“Como de hábito em seus filmes, o foco de Ken Loach é a classe trabalhadora inglesa, com seu sotaque particular, os gestos bruscos, mas carinhosos, e a paixão pela cerveja e o futebol. Cantona, de certa forma, pelo que aconteceu em sua carreira, é mais inglês do que francês, e faz todo sentido dentro deste filme (o ex-jogador, a propósito, é um dos produtores do longa).”

 

Carol Almeida, no Terra:

“Na interpretação dele mesmo, o ex-jogador, cuja filmografia pós-aposentadoria do futebol prova que existe vida inteligente para além do gol, dá o tom leve do filme alto astral de Ken Loach. Steve Evets, mais conhecido por seu trabalho na TV britânica, faz do seu Eric Bishop alguém por quem se cria uma empatia gratuita, graças à ingenuidade de seus pequenos fracassos.”

 

Folha Online:

“O carteiro se mostra desesperado e ansioso, enquanto Cantona abusa de metáforas e frases prontas “inspiradoras”, metade em francês, metade em inglês, para levantar a moral do novo amigo. Compõem o filme, ainda, cenas de jogadas e gols de Eric Cantona, que, aliadas aos momentos de exaltação da torcida, tornam a produção uma homenagem divertida ao futebol e ao fanatismo.”

 

Continua após a publicidade

Publicidade