Clique e assine por apenas 5,90/mês
Últimas de São Paulo Por Blog Notícias quentes e bastidores da cidade

A família que passou (quase) despercebida na manifestação

O paulistano Thiago Santos, de 28 anos, foi à manifestação na Paulista, neste domingo (13), com a esposa, um sobrinho, dois cachorros e seus quatro filhos seus quatro filhos (de 2, 5, 9 e 12 anos), que estavam em sua carroça. Ele, que é catador de plástico e ganha 400 reais com reciclagem, conta que […]

Por VEJA SÃO PAULO - Atualizado em 26 fev 2017, 12h53 - Publicado em 14 mar 2016, 10h03

thiagosantos

O paulistano Thiago Santos, de 28 anos, foi à manifestação na Paulista, neste domingo (13), com a esposa, um sobrinho, dois cachorros e seus quatro filhos seus quatro filhos (de 2, 5, 9 e 12 anos), que estavam em sua carroça. Ele, que é catador de plástico e ganha 400 reais com reciclagem, conta que foi protestar porque o Lula e o governo do PT o desapontaram.

+ Vice do Flamengo rebate críticas por foto em manifestação

+ Confira como foi o protesto na Paulista

+ Os 6 fatos que mais marcaram os atos de 13 de março

“Morava numa ocupação no centro e tem um mês que fui despejado e hoje moramos nas ruas. Não tenho condições de pagar aluguel. No começo, o Lula era um guerreiro, eu o admirava. Minha mãe conseguiu na época dele uma habitação do Cingapura. Depois parece que o dinheiro e o poder subiram a cabeça dele. Ele não é mais humilde.”

+ Quinze imagens marcantes da manifestação de 13 de março

A conversa é interrompida por um policial militar que pede que liberemos a pista para a circulação de carros na Paulista, na noite de domingo. Thiago diz ainda que conseguiu alimentos para os filhos e as roupas a partir de doações de manifestantes que se sensibilizaram com sua atitude de vir protestar. (Por Adriana Farias)

Continua após a publicidade
Publicidade