Bohemia lança Barley Wine e novos rótulos

Quando a Ambev reativou a fábrica da Bohemia em Petrópolis (RJ), há alguns anos, despertou curiosidade sobre o que sairia de seus tanques. Daqui a pouco, na capital, a empresa mostrará um desses produtos, a Bohemia Reserva. Trata-se de uma Barley Wine – cerveja forte e castanha, de origem inglesa. O lote, que começa a […]

Bohemia Reserva

Quando a Ambev reativou a fábrica da Bohemia em Petrópolis (RJ), há alguns anos, despertou curiosidade sobre o que sairia de seus tanques. Daqui a pouco, na capital, a empresa mostrará um desses produtos, a Bohemia Reserva. Trata-se de uma Barley Wine – cerveja forte e castanha, de origem inglesa. O lote, que começa a ser vendido hoje, foi produzido em 2012 e desde o início de 2013 matura em garrafas.

Até o final do ano, a empresa pretende lançar mais três receitas, com foco específico em harmonizações – combinação da cerveja com pratos. Segundo pude apurar, a Ambev pediu recentemente ao Ministério da Agricultura o registro de uma India Pale Ale com jabuticabas, de uma Witbier com laranja, limão, coentro e pimenta rosa e de uma Belgian Blonde Ale com erva-mate.

Provei a Bohemia Reserva em maio, ainda na versão “protótipo”. De coloração castanho-vermelhada e translucidez média, ela tinha espuma cor de pérola, de média formação e duração. No aroma, percebi notas de malte caramelo, toffee e frutas secas, que também se impunham no sabor. Apesar dos cerca de 10% de teor alcoólico, o álcool é bem perceptível na boca, mas não exagerado ou desequilibrado no sabor, embora pudesse ser um pouco mais contido no aroma. O amargor é suficiente para tentar “cortar” a percepção adocicada da cerveja, que, contudo, é potente.

Em resumo, é uma cerveja interessante que pode ter alguns ajustes, mas que é superior à média das demais Bohemias produzidas até hoje (considerando, vale lembrar, não gostos pessoais, mas a fidelidade da receita proposta em relação ao estilo). De acordo com a Ambev, a receita é puro malte – em geral, as cervejas da marca recebem cereais não-malteados.

O fato de ser uma edição limitada – 3978 unidades, com mais um lote para ser lançado em alguns meses -, porém, torna o valor da Reserva bastante salgado: cada garrafa de 600 ml, numerada e em caixa de madeira, custa R$ 120 na loja virtual Empório da Cerveja. Como comparação, com esse valor é possível comprar, em um supermercado da capital paulista, ao menos cinco garrafas de 500ml de Fuller’s Golden Pride, Barley Wine londrina de 8,5%. Ou, em bar, cinco garrafas da paranaense Pagan Dragon’s Blood Wine, também uma Barley Wine de 355ml, com notas de madeira.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s