Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Boa Vizinhança Por Blog

Como lidar com condôminos inadimplentes?

  Tal é a crise hoje, que estima-se que 40% dos moradores atualmente estejam com o pagamento dos seus condomínios atrasados. Ninguém deixa de pagar o condomínio do prédio em que mora ou trabalha por mero acaso. Mas, quando isso ocorre, mesmo sem querer, o inadimplente acaba prejudicando os outros condôminos, que acabam arcando com as despesas […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 10h56 - Publicado em 6 ago 2016, 00h43

 

condominio

Tal é a crise hoje, que estima-se que 40% dos moradores atualmente estejam com o pagamento dos seus condomínios atrasados.

Ninguém deixa de pagar o condomínio do prédio em que mora ou trabalha por mero acaso. Mas, quando isso ocorre, mesmo sem querer, o inadimplente acaba prejudicando os outros condôminos, que acabam arcando com as despesas por meio de rateio extra.

O que, afinal, pode ser cobrado do condômino inadimplente? Legalmente, de acordo com o novo Código Civil, pode-se cobrar multa de até 2% sobre o valor da contribuição condominial, além de juros de mora contados a partir do vencimento da quota não paga. E essa cobrança deve ser feita já no primeiro boleto não pago.

+ A incorporadora faliu. E agora, o que fazer?

Por outro lado, o síndico ou o condomínio não pode impedir a entrada no prédio de condôminos inadimplentes, ou proibi-lo (ou aos seus familiares) de usar as áreas comuns do condomínio, ou impedir que ele alugue a sua unidade.

Nem pensar em cortar o fornecimento de gás, água ou energia elétrica da unidade devedora como forma de persuasão! Segundo a lei, esse tipo de atitude é absolutamente vetada uma vez que atenta contra a dignidade da pessoa humana.

Cabe mais a diplomacia e o bom senso de ambas as partes.

Continua após a publicidade

Publicidade