Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

Julgamento de Dalva Lina da Silva, acusada de matar 37 gatos e cachorros, é remarcado

Programado para esta segunda (4), às 16h30, o julgamento de Dalva Lina da Silva, acusada de matar 37 gatos e cachorros, precisou ser cancelado. O cartório não intimou o perito que fez o laudo necroscópico dos animais, testemunha da acusação, e o julgamento não pode acontecer. + Dalva Lina da Silva é multada em 19 500 […]

Por Carolina Giovanelli Atualizado em 26 fev 2017, 16h46 - Publicado em 4 Maio 2015, 18h51
dalva

Dalva Lina: corpos de animais foram encontrados em frente a sua casa (Foto: Reprodução)

Programado para esta segunda (4), às 16h30, o julgamento de Dalva Lina da Silva, acusada de matar 37 gatos e cachorros, precisou ser cancelado. O cartório não intimou o perito que fez o laudo necroscópico dos animais, testemunha da acusação, e o julgamento não pode acontecer.

+ Dalva Lina da Silva é multada em 19 500 reais

Foi remarcado para 20 de maio, às 17h30, também no Fórum da Barra Funda. Trata-se de uma audiência pública e os interessados podem acompanhar o recebimento da sentença.

A acusação propõe pena de onze a 37 anos de prisão. Porém, é difícil prever o que o juiz decidirá. Caso ele opte pela sentença mínima, a dona de casa poderá sair dessa com punição de pouco mais de 100 dias de encarceramento, provavelmente substituída por trabalhos voluntários ou pagamento de cestas básicas.

+ Leia entrevista com Dalva Lina da Silva

Ela se passava por protetora de animais e, após recolher cães e gatos, os matava com uma injeção no coração. O motivo da barbárie ninguém sabe qual é. Em janeiro de 2012, foram achados dezenas de corpos dentro de sacos de lixo em frente à sua casa na Vila Mariana (entenda melhor o que aconteceu aqui).

Continua após a publicidade
Publicidade